Home > Notícias

Site vende “iPhone 5” de 64 GB no Brasil por R$ 2.300

Usuário do Mercado Livre oferece um aparelho que não foi sequer confirmado pela Apple; responsável, que afirma já ter vendido uma unidade, pode ser indiciado por estelionato

Luiz Mazetto, para a Macworld Brasil

12/09/2011 às 13h59

Foto:

Que tal comprar um smartphone que não existe? O iPhone 5 ainda nem foi anunciado pela Apple e já tem gente vendendo o aparelho no Brasil. É o caso de um usuário do site de leilões Mercado Livre que anuncia o aparelho como “original” e cobra 2.300 reais por um suposto modelo de 64 GB, capacidade de armazenamento  não disponível em nenhuma das versões anteriores do smartphone da “maçã”.

E esse não é o único ponto que chama a atenção no anúncio, que afirma já ter vendido um aparelho até o momento. Na descrição das especificações do suposto novo iPhone, o anunciante lista uma câmera com resolução de “800 milhões de pixels” (cerca de 800 MP, contra os 8 MP esperados no novo iPhone) e tela de 4 polegadas (esperada no aparelho), além de adicionar outros recursos, como entrada HDMI e conexão 4G. O vendedor ainda aumenta a velocidade do chip A5 (o mesmo do iPad 2) de 900 MHz para 1,5 GHz.

O anúncio traz supostas imagens do iPhone 5, que mostra um aparelho que seria mais fino e maior do que seu antecessor. Em uma das imagens do anúncio, a parte traseira do aparelho traz a inscrição inédita "iPhonePro".

Quando questionado por um interessado no produto sobre a veracidade do equipamento, o vendedor de João Pessoa, na Paraíba, diz que “ele será lançado aqui no Brasil mês que vem mais ja esta disponivel para venda nos fornecedores(sic).” Segundo ele, depois de confirmado o pagamento em conta, em até três dias já seria possível rastrear o processo de entrega pelos Correios.

O verdadeiro iPhone 5 deve ser lançado até outubro. Entre os recursos cotados estão câmera com resolução de 8 megapixels, processador mais veloz (o A5, presente no iPad 2) e tecnologia NFC (Near Field Communication), que permite realizar pagamentos apenas aproximando o celular de leitores.

Crime
Segundo o advogado Renato Opice Blum, coordenador do curso de direito digital da FGV e presidente do conselho de Tecnologia da Informação da Fecomercio, o anunciante do iPhone falso em questão pode ser indiciado por estelionato, que prevê até cinco anos de prisão, pela de venda de um produto que não existe. Além disso, o usuário pode ser banido do MercadoLivre por desrespeitar as políticas do site.

De acordo com o Mercado Livre, uma das regras do site "impede que sejam
cadastrados ou vendidos pelo site produtos que aparentam ser legítimos mas não
o são, ou que causem confusão acerca de sua procedência, produção ou
originalidade". 

Atualização

O anúncio já foi retirado do ar na tarde de hoje, 12/9, pelo Mercado Livre.

Leia também:

- iPhone 5 "perdido": polícia confirma que procura o aparelho


iphone5mercadolivre01.jpg

Suposto iPhone 5 custa mais de 2 mil reais no MercadoLivre

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail