Home > Notícias

Sites saem do ar em protesto contra projeto de lei anti-pirataria

Serviços como a versão em inglês da Wikipedia cumpriram a promessa de “black out online”. Google exibe texto que diz “não censurem a web”.

IDG News Service

18/01/2012 às 9h46

Foto:

Como prometido, vários sites realizam hoje (18/1) uma série de protestos contra projetos de lei dos Estados Unidos (que pretendem combater a pirataria na Internet). Conhecidas como Stop Online Piracy Act (SOPA)  e Protect IP Act (PIPA), as propostas têm sido muito criticadas por defensores da liberdade na rede mundial de computadores.

A Wikipedia em inglês ficará o dia todo fora do ar, com a exibição de uma página em preto e a mensagem “imagine um mundo sem a liberdade de conhecimento”. A popular enciclopédia online afirma que a nova legislação poderia seria um sério golpe na Internet livre e aberta. Seu serviço ficará indisponível por 24 horas.

Leia mais: Ô SOPA difícil de engolir…

Já a Google traz em sua página de busca a frase “Diga aos congressistas: por favor, não censurem a Web!”. A mensagem traz um link para uma petição que combate os projetos polêmicos nos Estados Unidos.

O serviço Craigslist bloqueou seu conteúdo nos Estados Unidos. Sua página traz o texto “imagine um mundo sem Craiglist, Wikipedia, Google, seu site favorito”.  E acusa companhias como Sony e News Corp de quererem tornar isso uma realidade.

A iniciativa tem reunido correntes completamente opostas, indo do grupo hacker Anonymous, que publicou mensagens de apoio ao protesto de hoje, a representantes do governo Obama.

Em um documento, membros da Casa Branca disseram que a pirataria é um sério problema, que merece uma resposta dura, mas que o governo não pode apoiar leis que limitam a liberdade de expressão e que colocam a segurança online em risco.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail