Home > Notícias

Software da Microsoft permite observar o espaço em alta resolução

WorldWide Telescope dispõe do maior mapa esférico em alta resolução disponível e oferece viagem em 3D pelo planeta Marte.

Redação do IDG Now!

12/07/2010 às 16h23

Foto:

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira (12/07) a nova versão de seu WorldWide Telescope. O software permite que qualquer usuário tenha acesso a milhares de imagens do espaço, obtidas nos últimos 50 anos por dois telescópios terrestres.

A principal novidade da atualização está em sua magnitude. Segunda a Microsoft, o WorldWide Telescope dispõe do maior, e de melhor resolução, mapa esférico do espaço. As fotos foram reunidas a partir arquivo do Digitized Sky Survey (Pesquisa Digitalizada do Céu) e, ao serem combinadas e processadas, apresentam um panorama completo do céu noturno. Estima-se que, para que todas essas imagens fossem exibidas integralmente, seriam necessários 50 mil televisores de alta resolução.

Assim, o internauta que baixar o programa poderá fazer uma viagem pelo espaço, pois, como as fotos foram combinadas, não é preciso selecionar uma por vez, mas simplesmente “passear” por elas. É possível aproximar as imagens ou distanciá-las, alterar o ângulo de visualização e estudá-las pacientemente ou, se preferir, esquecê-las e selecionar um outro planeta.

Os requisitos recomendados para que o software funcione decentemente, no entanto, são altos. No site do projeto, sugere-se uma máquina com processador de dois núcleos com 2 GHz, 2GB de memória RAM e uma placa de vídeo com 256MB dedicados. O programa só suporta Windows (a partir do XP SP2) e requer a instalação do .NET Framework 2.0, também da Microsoft.

Marte
Um novo recurso de destaque é fruto da parceria entre Microsoft e NASA. Agora, os usuários poderão explorar o planeta Marte, tendo à disposição um mapa completo, visão 3D de sua superfície e vídeos interativos, com direito a comentários de dois famosos cientistas do instituto americano, James Garwin, do Centro Goddard de Voos Espaciais, e Carol Stoker, do Centro Ames de Pesquisa.

Para o diretor de tecnologia de informação da NASA, Chris Kemp, “ao fornecer os dados sobre Marte para o público a partir do MicrosoftWide Telescope, diminui-se as barreiras ao acesso a esse tipo de informação, permitindo que uma nova audiência possa experimentar a emoção do espaço”.

O vice-presidente de Pesquisas Externas da Microsoft Research, por sua vez, completa: “Uma geração atrás, cientistas costumavam trabalhar isolados em seus laboratórios. Hoje, a colaboração pode ajudar a conduzir a grandes descobertas”.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail