Home > Notícias

Software SimAmazônia gera cenários e propostas para futuro da região

Venda de carbono a países desenvolvidos está entre previsões que auxiliam na formulação de políticas públicas para a região

Por Redação do IDG Now!

11/01/2008 às 12h00

Foto:

Durante a 13ª Conferência das Partes sobre o Clima (COP-13), em dezembro de 2007, foram apresentadas propostas do software SimAmazônia, um programa de modelagem computacional criado para simular os cenários da região.

Leia mais:

O software gera estimativas, como a inclusão de 17 bilhões de toneladas de carbono no mercado até 2050 graças à redução do desmatamento. Estes resultados apontam que o Brasil pode começar a vender carbono a países desenvolvidos que desejam pagar pela não-emissão.

Entre os cenários futuros na Amazônia, o software indica que, até 2050, a floresta pode ser diminuída para 53% de seu tamanho atual. Os dados mostram também que oito das 12 maiores bacias hidrográficas podem perder mais de 50% da cobertura florestal neste período.

As previsões estão subsidiando a formulação de novas políticas públicas para a Amazônia, auxiliando no combate ao desmatamento e emissões de carbono na atmosfera.

Ao calcular milhões de dados - ambientais e econômicos -, o SimAmazônia cria modelos digitais complexos para prever o comportamento ou evolução ambiental de uma área específica.

Os dados gerados pelo software já são utilizados pelo Projeto Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) para identificar as áreas mais ameaçadas pelo desmatamento e gerar cenários de conservação.

As informações são decisivas para o Arpa, que pretende consolidar 50 milhões de hectares em unidades de conservação até 2013 com investimento de 390 milhões de reais.

Já o governo do Amazonas usou o SimAmazônia para subsidiar o documento que levou a Bali para apresentar a estruturação de um mecanismo financeiro para a remuneração dos serviços ambientais prestados pelas unidades de conservação para conter o desmatamento e mitigação das mudanças climáticas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail