Home > Notícias

Sony adquire a Gaikai, empresa especializada em games “na nuvem”

Sony e Gaikai ainda não estão revelando seus planos pós-aquisição. Japoneses pagaram US$ 380 milhões pela empresa norte-americana

Jared Newman, PC World/EUA

02/07/2012 às 19h02

Foto:

A Sony concordou em adquirir a Gaikai por 380 milhões de dólares, tornando-se a primeira grande companhia forte em games a abocanhar um serviço de jogos em nuvem.

A Gaikai, como sua rival OnLive, faz streaming de jogos por servidores remotos, que efetuam todo o processamento pesado antes de enviar ao usuário o áudio e o vídeo comprimidos. Isso permite que o consumidor jogue jogos complexos em dispositivos com processadores fracos, como TVs conectadas e tablets.

Assim como nas maiorias das aquisições tecnológicas, a Sony e a Gaikai ainda não estão revelando planos concretos. Mas nós certamente podemos especular sobre o que irá acontecer. Aqui estão cinco possíveis resultados:

Retrocompatibilidade para sempre
Pouco antes da E3, era esperado que a Sony anunciasse uma parceria com a Gaikai que permitiria ao Playstation 3 e o PSVita transmitir jogos para Playstation 2. Na época, o CEO da Gaikai, David Perry, negou o boato, mas agora parece provável.

Olhando para o futuro, o serviço de streaming da companhia adquirida poderia garantir a retrocompatibilidade perpétua, porque a compradora pode adicionar compatibilidade no lado do servidor, em vez de construí-lo em um hardware futuro.

O começo do fim do hardware Playstation
Os dedicados consoles de videogame não estão eminentemente condenados, mas enfrentam uma maior concorrência dos set-top boxes pequenos e de baixo custo, como a Apple TV e o Roku. A Gaikai oferece para a Sony uma rota de fuga se essas pequenas “caixas” se tornarem uma séria ameaça.

Não acho que a aquisição da empresa californiana significa a morte do Playstation 4, como alguns sugeriram, mas permitirá que a japonesa ofereça um set-top box mais barato e que ainda possa jogar jogos complexos, bem como o OnLive faz atualmente.

Sem ciclo de hardware
O processamento no servidor não apenas permite que a Sony venda hardware mais barato para os consumidores. Ele também permite que ela atualize a qualidade gráfica e o poder de processamento de forma incremental, por si só, para que os usuários não tenham que reinvestir em novo hardware.

Em outras palavras, é uma fuga do negócio arriscado do ciclo de consoles. Basta olhar para o Nintendo Wii U - um dispositivo interessante, mas que pode muito bem fracassar- para ver por que um plano de apoio é desejável.

Uma nova direção para o Playstation Mobile
A gigante japonesa vem tentando estabelecer uma presença móvel desde o início de 2011, quando anunciou o Playstation Suite para dispositivos Android. Desde então, a companhia não fez muita coisa com o serviço - agora apelidado de Playstation Mobile - além de oferecer um punhado de jogos originais do PlayStation.

A Gaikai permitirá que ela ofereça os mais recentes jogos de Playstation em qualquer dispositivo móvel e na PSVita. E para os jogadores que insistem em botões físicos, não é difícil imaginar a empresa vendendo um controle de Playstation que funcione com celulares Android e tablets.

Ou, a Sony estraga tudo
Embora seja divertido ser otimista, grandes aquisições nem sempre acabam bem. A Sony terá que fazer grandes investimentos nos serviços da companhia de Orange County para manter os servidores funcionando e atualizados, e terá também que fazer acordos de modo agressivo com outras empresas para que o serviço possa ser onipresente.

Mas agora a Sony está lutando para retornar à lucratividade. Adquirir a Gaikai pode ser uma jogada brilhante, mas apenas se a empresa permanecer empenhada através destes tempos difíceis.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail