Home > Notícias

Sony diz que “não há como garantir a segurança das redes de videogames”

Segundo o diretor executivo da empresa, Howard Stringer, nenhum site está seguro neste mundo “novo e ruim”.

Redação do IDG Now!

18/05/2011 às 8h13

Foto:

Depois de quase um mês com a rede do PlayStation fora do ar, o diretor executivo da Sony, Howard Stringer, falou sobre as acusações de falta de segurança, demora na divulgação e tempo excessivo para restaurar os serviços.

Pressionado pelo caso, o executivo mostrou pessimismo quanto ao futuro da segurança na Internet. Em entrevista ao Wall Street Journal, ele afirmou que “não é possível garantir a segurança das redes de games ou de qualquer site no novo e mau mundo do cibercrime”.

Ele afirmou que  manter a segurança dos serviços é um processo sem fim e que os criminosos da Internet podem, um dia, atingir o sistema financeiro ou mesmo os controles do tráfego aéreo.

A Sony desligou seu serviço de games online  depois de descobrir no dia 19/4 que seu data center em San Diego tinha sido vítima de um ataque de crackers (criminosos da Internet), que resultou no acesso a milhões de dados de usuários, como nomes, endereços de e-mail e senhas.

Nesta segunda (16/5), a Sony divulgou um comunicado anunciando que dará jogos para seus usuários, como uma forma de agradecer aos milhões de jogadores pela “paciência, apoio e lealdade durante o período de indisponibilidade do serviço”.

Segundo analistas, os prejuízos da Sony com o caso podem chegar a 24 bilhões de dólares.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail