Home > Notícias

Sony estima prejuízo de US$170 milhões com invasão da PSN

Companhia fez anúncio na manhã de hoje e disse que números incluem gastos com ações e custos legais; estimativas recentes colocavam gastos na casa dos bilhões

Macworld / Reino Unido

23/05/2011 às 11h10

Foto:

A Sony anunciou hoje, 23/5, que espera que o recente ataque contra a sua rede PlayStation Network custe a empresa cerca de 170 milhões de dólares (105 milhões de euros) neste ano fiscal.

No mês passado, hackers ainda não identificados invadiram o serviço online para o PS3 e roubaram dados pessoais de cerca de 77 milhões de usuários da PSN e seu serviço “irmão” Qriocity - a rede Station.com (SOE) também foi atacada pouco depois, vazando dados de 20 milhões de gamers de PC.

A empresa japonesa respondeu aos ataques retirando os sistemas do ar (que voltou na última semana) e contratando várias empresas de segurança para investigar o caso e reconstruir seu sistema. Além disso, ofereceu um seguro de 1 milhão de dólares contra roubo de identidade para usuários dos EUA.

A estimativa de custos da Sony inclui essas ações e custos legais associados, disse o CFO da empresa, Masaru Kato, durante uma coletiva em Tóquio, Japão. “Até o momento, não confirmamos nenhum uso fraudulento de informações pessoais ou de cartões de créditos (dos usuários)”, disse o executivo.

Os custos serão registrados no atual ano fiscal da companhia, que termina no próximo dia 31 de março. A Sony disse que fez o anúncio pois espera ter uma perda de lucro de 3,1 bilhões de dólares para o ano fiscal que acaba de terminar em razão de taxas associadas com regras GAAP (Princípios Geralmente Aceitos de Contabilidade) dos EUA.

Vale lembrar que uma estimativa recente da revista Forbes afirmava que os prejuízos da Sony com a invasão de suas redes poderia chegar a 24 bilhões de dólares. Outra previsão publicada pela Reuters era de gastos de 2 bilhões de dólares com o ataque.

gamesshutter_625.jpg

Os terremoto e tsunami de 11/3 no Japão aconteceram apenas três semanas antes do final do ano fiscal e não tiveram um grande impacto no desempenho financeiro global da empresa para este período, mas fez com as operações japonesas da empresa sofressem uma perda.

A companhia deve publicar os resultados completo do último ano fiscal (abril de 2010 até março 2011) na próxima quinta-feira, 26/5.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail