Home > Notícias

StarCraft 2 terá interface mais simples e novas unidades mercenárias

Jogo da Blizzard também apresenta possibilidade de redenção para a personagem Sarah Kerrigan; lançamento está agendado para 27 de julho.

GamePro / EUA

11/05/2010 às 11h28

Foto:

Com o anúncio de que StarCraft 2 seria dividido em três jogos, eu tenho de admitir que fiquei um pouco surpreso. No entanto, após colocar as mãos por algum tempo sobre a primeira parte, "Wings of Liberty", começo a entender um pouco melhor a razão da divisão do game. Mesmo as três fases disponíveis para esse preview não soando como nada de mais, eu rapidamente descobri que dariam uma boa ideia do que se esperar quando o jogo final for lançado. Embora a jogabilidade central possa ser muito familiar para os fãs de RTS (estratégia em tempo real), existem muitos novos toques colocados pelo jogo para ajudá-lo a superar o nível do original, lançado com sucesso há 12 anos.

214929-3.jpg

Nova interface mais simples permitirá uma maior acessibilidade para jogadores novatos na série.

Uma coisa importante de se notar logo de cara é que o jogo foi desenvolvido para ser muito mais acessível para iniciantes. Muitos dos elementos da interface do usuário foram completamente repensados, por isso eles não serão um grande mistério para os não-iniciados. Tudo, desde customizar hotkeys até descobrir como contar uma determinada unidade foi levado em conta, criando o que deveria ajudar a encorajar uma experiência de jogo muito dinâmica. “Há tantas coisas para expor elementos aos jogadores que tudo aconteceu por osmose no passado, e agora podemos revelar isso”, afirma o chefe de produção do game, Chris Sigaty. “No geral, há muitos toques na interface que melhoram a experiência para os novos usuários.”

Para os veteranos da série, há uma grande quantidade de novidades, incluindo refinamentos para as atualizações (upgrades) em unidades e sistema de pesquisa e a inclusão de unidades mercenárias. Entre as missões, você irá se encontrar a bordo da Hyperion, a nave do protagonista Jim Raynor. Lá, será possível se mover para diferentes áreas da nave onde você terá maior acesso a narrativa do jogo, e a opção de adquirir atualizações. À medida que você entra no menu técnico de upgrade, vai encontrar todas as unidades disponíveis, com os desenvolvimentos correspondentes. Cada melhoria possui uma explicação do que faz, permitindo uma melhor análise sobre onde é melhor gastar seus créditos, além de haver vídeos tutoriais que explicam como as mudanças afetam suas forças em uma batalha.

Apesar de existir o potencial para se comprar todo e qualquer upgrade disponível, o jogo não possui a capacidade pesquisar toda a tecnologia Protoss e Zerg. Durante o jogo, você poderá encontrar artefatos Protoss ou Zerg, que adicionam pontos a uma barra de pesquisa para a raça alienígena correspondente. Para cada cinco pontos que receber, você ganhará acesso para um novo patamar de pesquisa, permitindo o desbloqueio de uma de duas novas habilidades. No entanto, uma vez que você pesquisar uma habilidade, o acesso à outra será eliminado, forçando-o a diferentes escolhas sobre como vai querer jogar. Um caminho irá permitir que você pesquise heavy offense (ataque pesado), ou heavy defense (defesa pesada), enquanto outra irá deixar que escolha entre reunir recursos mais rapidamente, ou criar estruturas específicas instantaneamente. Apesar de não ser possível acessar todas as habilidades de busca durante a campanha, a diversidade de escolhas permite uma experiência única e customizada. 

214929-1.jpg

Pesquisar a tecnologia Protoss e Zerg é uma parte importante do game, mas os jogadores precisam escolher especificamente o que querem.

O mais notável dos novos elementos da versão demo que joguei foi a inclusão das unidades mercenárias. Basicamente, elas agem como versões altamente melhoradas das unidades padrão, e quase conseguem ser consideradas uma unidade na mesma classe dos heróis. Contudo, não há razão para se preocupar: heróis como Raynor ou Zeratul estarão disponíveis no jogo, mas apenas em missões específicas. Para preencher essa lacuna, os grupos mercenários que você pode contratar vão agir como um suporte pesado para suas forças. Assim como com as atualizações de pesquisa e compra, você poderá contratar mercenários da Hyperion entre as missões, e uma vez que comprar a lealdade de um determinado grupo mercenário, eles estarão disponíveis para você até o final do game. No entanto, seus serviços vêm acompanhados de uma “pegadinha”. Apesar de você poder convocar instantaneamente os mercenários para batalha, a disponibilidade deles é limitada. Com sorte, quando chamar um grupo, eles geralmente vêm com duas ou três unidades por vez, mas a limitação colocada em seus serviços obriga você a conservar o uso deles.

Talvez o componente mais impressionante do jogo resida em sua narrativa. Apesar da Blizzard, produtora do game, ter proporcionado acesso a três fases para essa demonstração, eu fiquei impressionado com quanta exposição foi incluída. “Cada mapa 'paga' sua própria história. Desse modo, você tem uma organização, um desenvolvimento, e um desfecho daquela história no mapa”, explica o roteirista principal de StarCraft 2, Brian Kindregan. Segundo ele, “isso é algo em que o jogador realmente pode mergulhar e se torna algo em que há a história e mecânica, e eles não são elementos separados. Eles se tornam um”.

gamesshutter_625.jpg

E pelo que joguei, esse certamente parece ser o caso. Eu vi profundidade adicionada ao personagem Jim Raynor quando o destino de Sarah Kerrigan aparece. Ele ficou visivelmente emocionado com a menção do nome dela, e claramente perturbado por não ter conseguido salvá-la. (Para quem não conhece, Kerrigan era uma médium Terran, treinada como uma espiã e assassina. Durante o StarCraft original é revelado que ela é capturada pelos Zerg e transformada em um híbrido Terran/Zerg que está completamente sob controle da consciência coletiva (hive mind). Depois, ela toma controle da Overmind e torna-se a principal antagonista Zerg; "The Queen of Blades".) Eu fui até convidade para uma fase em que joguei com Zeratul (o principal personagem heróico dos Protoss) e tive de escapar das garras da Queen of Blades e contar para Raynor seus planos de causar destruição pela galáxia. Talvez seja uma pista de uma possibilidade de parar, e por último, salvar Kerrigan de seu destino.

214929-2.jpg

Segundo os desenvolvedores, a história terá um papel muito importante em StarCraft 2.

“Eu penso que muito do que estamos fazendo com a história é sem igual. Estamos pegando um gênero que não é normalmente pensado como com uma história intensiva e tornando-a realmente parte integral da experiência”, afirma Kindregan. “Apenas no último mês, vendo tudo se encaixar houve alguns ótimos momentos em que é um caso de ‘essas missões foram ótimas’ e eu batalhei para conseguir isso”, explica Sigaty ao falar sobre como a história se entrelaça.

214941-1.jpg

No novo jogo da série, existe a possibilidade de redenção para Sarah Kerrigan (The Queen of Blades).

Como já noticiamos, o game será lançado no próximo dia 27 de julho na América do Norte e Europa, além de alguns países da Ásia e Oceania. No entanto, ainda não foi definida uma data para lançamento oficial no Brasil.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail