Home > Notícias

Steve Jobs tira 10 em inovação e 0 em filantropia

É o que afirma um artigo publicado no New York Times; segundo o jornal, o executivo tem uma postura contrária à caridade

Computerworld/EUA

30/08/2011 às 12h25

Foto:

Steve Jobs é, sem sombra de dúvida, o maior visionário que a revolução da tecnologia já produziu. Mas quando o assunto é filantropia, ele está mais para o Tio Patinhas do que para Bill Gates. Pelo menos é o que afirma um artigo divulgado pelo New York Times.

De acordo com o colunista Andrew Ross Sorkin, o executivo da Apple, apesar de ter acumulado uma fortuna de mais de 8 bilhões dólares, não traz em sua história registros de nenhuma doação significativa para auxiliar pessoas necessitadas ou para fazer um mundo melhor.

E o texto vai além: cita oportunidades em que ele teria demonstrado descontentamento sobre esse tipo de ação. Como líder da companhia, por exemplo, o jornal afirma que Jobs desestimulou essa prática na companhia: “enquanto várias empresas de alta tecnologia têm programas voltados para a filantropia, que incentivam seus funcionários, a Apple não faz isso”, diz o texto.

E lembra que a Stanford Social Innovation Review, revista sobre ações sem fins lucrativos, classificou a Apple em 2007 como uma das “empresas norte-americanas que menos investem em responsabilidade social”.

Mas, como o próprio autor do artigo admite, há a possibilidade de Jobs ter feito doações anônimas (o que seria muito melhor do que ficar “alardeando sua bondade”). Ele também ressalta que muitos executivos entraram para o mundo das boas causas quando eram mais velhos que o executivo da Apple. Ou seja, ainda daria tempo.

E você, o que acha da questão? Deixe seu comentário.

stevejobs.jpg

Steve Jobs: longe da filantropia, segundo jornal

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail