Home > Notícias

Streaming de música reduz a pirataria, diz estudo

Segundo a Norstat, 54% das pessoas que usam este tipo de plataforma realizam uma quantidade menor de downloads ilegais.

Redação do IDG Now!

20/08/2010 às 11h21

Foto:

Um estudo realizado pela Norstat, um serviço de música norueguês, indica que 54% pessoas que escutam músicas em streaming realizam uma quantidade menor de downloads ilegais de canções.

Ainda segundo a pesquisa, realizada na Noruega, 60% dos entrevistados afirmaram ouvir pelo menos uma música por dia; já 68% deles disseram que passaram a ouvir mais canções por meio dos serviços de streaming. E 72% dos participantes declararam que passaram a acompanhar um número maior de artistas, que antes eles não conheciam.

O documento aponta ainda o público masculino – 43% - faz um uso maior dos serviços de streaming. Entre as mulheres, o número ficou em 19%. A plataforma também mais usada em ambientes urbanos, com 46% de utilização contra 21% nas áreas rurais.

Para reforçar o estudo da Norstar, a consultoria Money Supermarket realizou uma outra pesquisa, em novembro do ano passado, que afirmou que usuários do serviço de streaming Spotify tendem a baixar menos músicas de páginas como o Pirate Bay ou o Rapidshare e até mesmo chegam a abandoná-los. Além disso, soluções como o próprio Spotify ou o WE7 se transformaram nos primeiros lugares para aqueles que querem escutar uma canção que foi recomendada por terceiros.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail