Home > Notícias

Supercomputador mais poderoso do mundo agora é Chinês

Computador Tianhe-2 surpreende com um desempenho de 33,86 petaflops (trilhões de operações em ponto flutuante por segundo), quase o dobro do detentor anterior do título, o norte-americano Titan.

Joab Jackson / IDG News Service

18/06/2013 às 7h28

Foto:

A corrida da supercomputação está aquecida, principalmente entre os
EUA e a China, que retomou o primeiro lugar na lista dos 500 mais
poderosos computadores do mundo com o Tianhe-2. O
sistema atingiu desempenho de 33,86 petaflops, ou 33,86 trilhões de
operações de ponto flutuante por segundo. É quase o dobro do que o segundo
computador na lista, o Titan, um sistema Cray XK7 instalado no Oak
Ridge National Laboratory e operado pelo Departamento de Energia dos EUA. Na
avaliação anterior, realizada em novembro, o Titan
chegou a 17,59 petaflops.

O desempenho do Tianhe-2 é uma surpresa, mesmo após o surgimento no início do mês de várias
referências online sobre suas imensa capacidade. Não se esperava que o sistema estivesse
operacional antes de um prazo de dois anos.

Desenvolvido pela Universidade Nacional Chinesa de Tecnologia para a Defesa o Tianhe-2 (“Via Láctea-2”) é composto por 16 mil "nós". Cada nó tem dois processadores Intel Xeon da fampilia Ivy Bridge e três processadores Xeon
Phi, num total combinado de 3,12 milhões de núcleos de computação. Localizado no Centro Nacional de Supercomputação chinês em
Guangzho, o sistema estará plenamente operacional até o fim de 2013.

A última vez que a China esteve no topo da lista foi em novembro de 2010 com o Tianhe-1A.

Os EUA continuam a dominar a lista dos supercomputadores, com 253 dos
500 sistemas no ranking. A
China ocupa o segundo lugar com 65 sistemas na lista, à frente do Japão, do Reino Unido, da
França e da Alemanha.

Além de desafiar o domínio dos EUA entre os Top500, o sistema Tianhe-2 também é notável por usar de tecnologias desenvolvidas na China.

“A maioria das funcionalidades do sistema foi desenvolvida na
China. As interconexões, o sistema operacional, os processadores de
front-end e o software são sobretudo chineses”, diz o editor da Top500,
Jack Dongarra em comunicado. Dongarra visitou as instalações do
sistema Tianhe-2 em Maio.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail