Home > Notícias

Surgem novas pistas sobre o futuro do Android

Versões para smartphones (Gingerbread) e tablets (Honeycomb) devem se fundir em uma só ainda neste ano

JR Raphael, da PC World EUA

17/02/2011 às 16h52

Foto:

Já há algum tempo havia uma incerteza pairando no ar e incomodando os que acompanham o desenvolvimento do sistema operacional Android. Desde que a Google anunciou a “Honeycomb”, primeira versão do sistema otimizada para tablets, não faltaram questões sobre o futuro da plataforma e a direção que ela irá seguir.

A grande pergunta é “o que vem depois?”. O Honeycomb irá chegar aos smartphones? Ou serão os aparelhos Android divididos em duas castas, com Gingerbread nos telefones e Honeycomb nos tablets?

Mas graças a revelações feitas nesta semana durante o Mobile World Congress, finalmente temos algumas respostas.

Gingerbread e Honeycomb

Antes, vamos relembrar como as coisas estão agora. A versão mais recente do Android para smartphones é a Gingerbread, também conhecida como Android 2.3. Ela foi anunciada pela Google no início de dezembro, e até o momento só está disponível em um apareho, o Nexus S. O restante deles aguarda um possível upgrade, decisão que fica a cargo de seus fabricantes. Segundo a Google, 89 por cento dos smartphones Android no mercado rodam o Android 2.2 (Froyo) ou Android 2.1

Nexus S - 360px
Nexus S: o único com Android 2.3 Gingerbread

Há também o Honeycomb, ou Android 3.0 - a nova versão criada especialmente para tablets. Ele foi anunciado no mês passado, quando a Google deu uma “palhinha” da plataforma. E, cerca de duas semanas atrás ,a empresa organizou um evento para a imprensa em sua sede para dar mais detalhes e fazer as primeiras demonstrações do Motorola Xoom, um tablet que chegará em breve às lojas e marcará a estréia do sistema.

O Honeycomb traz grandes mudanças no Android, incluindo uma nova interface, multitarefa aprimorada e um sistema de notificações redesenhado. Também permitirá que os aplicativos sejam divididos em múltiplos painéis que podem ser reorganizados para tirar melhor proveito da tela.

Apesar do design focado em tablets, a Google deu várias dicas de que o Honeycomb poderia eventualmente chegar aos smartphones. No evento para a imprensa neste mês, representantes da empresa me disseram que os detalhes ainda não haviam sido definidos, mas que com quase certeza os elementos visuais do Honeycomb chegarão a todos os aparelhos - tablets ou smartphones - em algum ponto de um futuro próximo. A incógnita, suspeitei, é quanto aos painéis. Eles foram feitos para tirar vantagem do tamanho da tela dos tablets, e seria difícil duplicá-los na tela de um smartphone.

O que vem por aí

Voltemos ao presente. Durante sua apresentação no Mobile World Congress (MWC) 2011 perguntaram a Eric Schmidt, CEO da Google, sobre as várias versões do Android e qual direção seria seguida. Sua resposta foi bem clara.

“Nós temos um SO para smartphones, chamado Gingerbread. E estamos demonstrando um SO para tablets, chamado Honeycomb”, disse o CEO. “Você provavelmente pode imaginar que o passo seguinte terá um nome começando com I, inspirado em uma sobremesa e que combinará esses dois”.

Esta é a resposta: de uma forma ou outra, os sistemas para smartphones e tablets irão convergir em breve. Mas não é só isso.

Também durante o MWC a fabricante taiwanesa HTC anunciou um monte de dispositivos Android, incluindo um tablet com tela de 7 polegadas que rodará uma variante do Gingerbread com o número de versão 2.4. Isso significa que veremos pelo menos mais uma versão do sistema focada em smartphones antes que a versão “I” chegue para unificar os dispositivos.

Pra quem acompanha os rumores, isso não é novidade. Estamos ouvindo sobre a possibilidade de uma versão 2.4 há um tempo. No início deste mês, o blog Phandroid publicou um rumor de que a Google estaria trabalhando em uma versão 2.4 que traria alguns dos recursos do Honeycomb para aparelhos com Gingerbread. E o site Pocket Lint complementou a informação com boatos de que o 2.4 seria capaz de rodar aplicativos especificamente projetados para o Honeycomb, e uma previsão de que o sistema seria lançado em Abril.

Nenhum desses rumores foi confirmado, claro, mas eles certamente batem com tudo mais que estamos ouvindo. E caso você esteja se perguntando, a tal versão “I” do Android provavelmente se chamará “Ice Cream Sandwich” (sanduíche de sorvete).

xoom
Xoom será o primeiro tablet com Android 3.0 "Honeycomb"

Há mais um fato no quebra-cabeças de sistemas operacionais da Google: o Chrome OS. Durante sua apresentação no MWC Schmidt reforçou o que a empresa já disse sobre o sistema: ele está sendo desenvolvido para notebooks e similares, máquinas equipadas com teclados. O Android é feito tendo em mente smartphones e tablets. Os dois são entidades diferentes com propósitos diversos.

Segundo Schmidt, os primeiros aparelhos equipados com o Chome OS devem chegar ao mercado entre Abril e Junho deste ano. Já o Xoom deve ser lançado em algumas semanas. Vários outros tablets com Honeycomb, como o Galaxy Tab 10.1 da Samsung e o G-Slate da LG, virão em seguida.

E este, meus amigos, é o estado atual do Android. Ouviremos mais detalhes com o tempo, portanto fique ligado. No mundo do Android, as coisas nunca ficam em seu lugar por muito tempo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail