Home > Notícias

Suse Linux ganha melhorias na virtualização, alta disponibilidade e desktop

Otimizado para infraestrutura física, virtual e em nuvem, o Suse Linux Enterprise 11 SP1 será lançado no próximo mês

Paul Krill, da InfoWorld/EUA

19/05/2010 às 12h31

Foto:

SAN FRANCISCO (16/05/2010) - Com o anúncio de um abrangente Service Pack nesta quarta-feira, a Novell irá impulsionar os recursos de virtualização, desktop e operação em cluster de sua família de produtos Suse Linux.

Disponível em 2 de junho, o Suse Linux Enterprise 11 SP1 (Service Pack 1) é otimizado para infraestruturas de TI, incluindo estruturas físicas, virtuais e em nuvem, diz a Novell. O Service Pack contém atualizações para os seguintes produtos Suse Linux Enterprise: Server, Desktop, HIgh Availability Extension, Point of Service e Virtual Machine Driver Pack.

O Service Pack traz o novo kernel Linux versão 2.6.32, que tira proveito dos recursos de RAS (Reliability, Availability and Serviceability) presentes nos microprocessadores das famílias Intel Xeon 7500 e 5600, como MCA (Machine Check Architecture) recovery e suporte a hardware MPIO (multipath IO) melhorado. MCA permite a recuperação de erros de memória incorrigíveis que normalmente derrubariam um servidor, diz Michael Applebaum, gerente de marketing para soluções sênior da Novell.

Também há novo suporte a recursos de ponto flutuante e criptografia, que trazem melhor desempenho e segurança, disse a Novell.

Melhorias de virtualização no Service Pack levam ao Suse Linux a versão 4.0 do hypervisor Xen com desempenho de entrada/saída virtualizada aprimorado. Também há suporte para o sistema de virtualização Open Source KVM (Kernel-based Virtual Machine). Também estão inclusos componentes Linux para integração ao hypervisor Hyper-V, da Microsoft.

"Trabalhamos com a Microsoft, e outros parceiros, para otimizar o Suse Enterprise Server como um guest do Hyper-V", disse Applebaum. O Suse Linux, disse ele, "será o sistema operacional com melhor desempenho no Hyper-V".

O Xen 4.0 também ajuda em ambientes de missão crítica e alto desempenho, disse Applebaum. "Entregamos o Xen 4.0 como parte integral do sistema operacional".

Para alta disponibilidade, o Service Pack combina metro area clusters e recuperação simples de nós com o framework para recuperação de desastres ReaR (Relaxed and Recover). Ferramentas de administração também estão presentes, como um simulador de cluster e uma interface web.

Segundo Applebaum, o ReaR é "essencialmente uma solução de backup Open Source que pode proteger um servidor em funcionamento e capturar um "instantâneo" de seu estado que pode ser restaurado caso o servidor caia por alguma razão".

Com recursos de alta disponibilidade com metro clusters o Suse ganha recursos importantes de backup, frisa o analista Jean Bozman, vice-presidente de pesquisa do IDC.

"Eles estão aumentando a distânica entre o servidor e o servidor que irá substituí-lo em caso de falaha", disse Bozman. Isto é importante para se prevenir de perda de dados relacionada a desastres naturais ou causados pelo homem", explica ela.

Com seus recursos de alta disponibilidade, a Novell está se adaptando a uma tendência na qual as empresas estão migrando do Unix para o Linux, disse Bozman. "Há cargas de trabalho mais importantes se mudando para plataformas Linux corporativas", disse Bozman.

No desktop há melhorias em recursos como audio e Bluetooth, além das versões mais recentes do navegador Firefox, pacote de aplicativos OpenOffice.org e cliente de e-mail Evolution, que tem interoperabilidade com o Microsoft Exchange aprimorada.

O Service Pack também contém patches liberados desde o lançamento do Suse Linux Enterprise 11 no ano passado.

Executivos da Novell acreditam que a rival Red Hat terá de correr atrás do Suse em áreas como clusters e sistemas de arquivos. "Eles ainda não chegaram ao ponto onde estávamos no ano passado", disse Applebaum.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail