Home > Notícias

Tablet da Amazon será o primeiro rival de verdade para o iPad, diz consultoria

Para a Forrester, um tablet com a marca Amazon e preço inferior a US$ 300 pode vender de 3 a 5 milhões de unidades ainda em 2011

PC World/EUA

30/08/2011 às 13h38

Foto:

Dentro de um ano, a Amazon será um grande concorrente no
mercado de tablets, atrás apenas da Apple, prevê uma empresa de pesquisas de
mercado. 

A Amazon não apenas entregará milhões de seus ainda inéditos
tablets com sistema Android como outros fabricantes venderão vários “tablets
Amazon” que trarão serviços e software da varejista online.

O exercício de futurologia é cortesia da Forrester Research,
que acabou de publicar um novo relatório sobre como a Amazon vai se tornar
rapidamente a maior concorrente da Apple no setor de tablets.

Segundo vários informes, a Amazon estaria finalizando a
criação de um tablet Android que poderia custar “centenas de dólares menos” que
o iPad. E, de acordo com rumores, o produto poderá ser lanaçado em meados de
outubro.

Do modo como prevê a Forrester, um tablet com a marca Amazon
e preço inferior a 300 dólares seria um sucesso estrondoso, com vendas
previstas de 3 a 5 milhões de unidades apenas no quarto trimestre de 2011
(desde que a Amazon tenha estoque suficiente para atender à demanda).

iPad na frente
O sucesso do tablet da Amazon não vai mudar a situação do
iPad. A analista Sarah Rotman Epps, da Forrester, afirmou em blog que a Apple
vendeu aproximadamente 29 milhões de tablets até agora e “parece invencível”.

Mas a experiência de varejo da Amazon permitirá obter uma
boa fatia de mercado em pouco tempo, algo que os outros fabricantes de tablets
ainda não conseguiram.

“Mesmo se considerarmos que um ataque da Amazon à Apple é um
pouco como Davi e Golias (compare o valor de mercado, o lucro e o dinheiro em
caixa das duas empresas), a capacidade da Amazon de vender hardware com algum
prejuízo – combinado com a força de sua marca, conteúdo, infraestrutura de
cloud e ativos de e-commerce – fazem dela a única concorrente com chances de
enfrentar o iPad no mercado”, escreveu a analista.

A estratégia da Amazon
Diferentemente da Apple, que tira a maior parte de seus
ganhos da venda de hardware, a Amazon não procura lucro em equipamentos, afirma
a Forrester. A varejista poderia vender seu tablet com prejuízo e lucrar com
serviços e software. Esta estratégia iria machucar ainda mais a já abalada
parceria entre Apple e Amazon.

Outros fabricantes de tablets Android poderão instalar o
software Amazon em seus aparelhos para fornecer uma “experiência mais rica ao
consumidor” – assumindo, claro, que a interface da Amazon seja melhor que a dos
tablets Android puros ou de outros skins do sistema.

Se os consumidores avançarem na direção dos tablets Android,
os desenvolvedores irão segui-los. Varejistas, bancos, editoras e companhias de
software irão construir rapidamente apps para os tablets da Amazon, reduzindo
assim a vantagem da Apple na corrida dos apps.

A Apple diz haver mais de 100 mil apps para iPad, ao passo
que a plataforma Honeycomb da Google tem menos de 300, compara a Forrester.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail