Home > Notícias

Tecnologia ‘memristor’ da HP pode substituir memórias DRAM

De acordo com a empresa, a descoberta de elemento pode revolucionar a maneira pela qual os dados são armazenados.

Redação do Computerworld

30/04/2008 às 16h11

Foto:

Os laboratórios de pesquisa da HP conseguiram provar a existência
do quarto elemento fundamental de um circuito em engenharia elétrica - além do capacitor, resistor e indutor. Antes da
descoberta, a existência do elemento chamado “memristor” era considerada uma
possibilidade teórica.

De acordo com a HP, o elemento pode revolucionar a maneira
pela qual os circuitos armazenam informações. Na prática, diz a empresa, as memórias
não perderiam os dados, consumiriam muito menos energia e estaria eliminada a
necessidade de reiniciá-las.

Em comunicado oficial, a HP garante: “[os chips produzidos
com a tecnologia] associariam informações de maneira semelhante ao processo do
cérebro humano”.

O estudo foi publicado na revista Nature por quatro
pesquisadores do laboratório da HP. Por meio de um modelo matemático, a equipe
liderada por R. Stanley Williams deu um exemplo do “memristor” (palavra formada
pela combinação de “memory resistor”), que tem a capacidade de reter a história
da informação que adquiriu.

“Descobrir algo novo e tão fundamental no maduro campo da
engenharia elétrica é uma grande surpresa, especialmente por ser uma descoberta
que tem implicações significativas para o futuro da ciência computacional”, disse
Williams em comunicado oficial.

A HP afirma que, a partir do "memristor", novos tipos de
memórias poderiam ser desenvolvidos para substituir a DRAM (dynamic random
access memory). Ao contrário da DRAM, que perde a informação quando não têm
energia e precisam reiniciar, a nova memória não precisaria disso.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail