Home > Notícias

Telefônica diz que pane do Speedy foi causada por “ações externas”

Em nota oficial, empresa informa que "tem sido alvo de ações deliberadas que desestabilizaram servidores DNS"

Redação, do IDG Now!

09/04/2009 às 14h24

Foto:

A Telefônica informou, por meio de nota divulgada nesta quinta-feira (09/04), que tem sido "alvo de ações deliberadas e de origem externa que acarretaram dificuldades de navegação em páginas da internet aos seus clientes". Desde segunda-feira (06/04), os clientes do serviço de banda larga Speedy têm enfrentando problemas para se conectar à internet.

De acordo com a Telefônica, "estas ações desestabilizaram os servidores DNS (Domain Name Server - Servidor de Nome de Domínio), equipamentos que fazem a conversão dos nomes dos websites (como, por exemplo, www.telefonica.com.br) para os endereços IP correspondentes".

A operadora explicou que as ações externas caracterizam-se pela criação artificial de um número elevado de solicitações simultâneas aos servidores DNS. "Esta ação intencional visa esgotar a capacidade dos servidores e fazer com que as solicitações artificiais concorram com as solicitações legítimas, gerando as dificuldades de navegação em páginas de internet (portais, websites etc)", diz a nota.

Procon

O Procon-SP havia enviado uma notificação à Telefônica, solicitando esclarecimentos sobre a pane no Speedy que afeta usuários da cidade de São Paulo desde o início da semana. De acordo com o órgão de defesa do consumidor, a operadora tinha um prazo de 24 horas - até o final da tarde desta quinta-feira (09/04) - para se pronunciar a respeito "da lentidão do sistema e da falta de acessibilidade".

Independentemente do que for resolvido pelo órgão, o consumidor pode registrar uma reclamação formal. Basta comparer a um dos postos de atendimento do Procon-SP ou enviar reclamação formal pelo fax 3824-0717. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo site www.procon.sp.gov.br .

Ressarcimento

Em julho do ano passado, uma pane mais grave deixou mais de 2,4 milhões de usuários do Speedy - residenciais, corporativos e órgãos públicos - sem acesso, no Estado de São Paulo.

Na ocasião, a Fundação Procon-SP e o Ministério Público Estadual fecharam um acordo com a operadora para os usuários do Speedy recebecem um desconto proporcional a cinco dias na fatura seguinte, como compensação pela falha na rede da operadora que havia apresentado problemas por mais de 36 horas a partir da quarta-feira (02/07).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail