Home > Notícias

Telefônica refuta informações do Ministério Público sobre processo

Operadora afirma que não se manifestará até ser citada nominalmente na ação e contesta dados relativos ao Procon.

Redação do IDG Now!

04/02/2009 às 19h13

Foto:

No primeiro comunicado oficial após o Ministério Público de São Paulo revelar bilionário processo, a Telefônica afirmou que, ao contrário do alegado pelo MP/SP, o aumento na taxa de Cartas de Informação Preliminares, qualificação dada ao Procon para dúvidas, reclamações e consultas, subiram 8,2% na comparação entre 2007 e 2008, e não 500%, como diz o órgão.

A operadora contesta também o aumento entre as acusações e reclamações fundamentadas pelo Procon - pelas suas contas, o volume deste tipo de notificação teve um decréscimo de 17,4% na relação entre 2007 e 2008.

Nesta quarta-feira (04/02), o MP/SP formalizou um processo em que pedia indenização de um bilhão de reais da Telefônica citando danos morais e materiais aos consumidores pela má qualidade dos serviços prestados e violações dos direitos de consumidores.

Os dois promotores responsáveis pelo caso, João Lopes Guimarães Júnior e Paulo Sérgio Cornacchioni, citam especificamente problemas como interrupções e falhas no oferecimento dos serviços telefônicos e de internet, cobranças indevidas e a falta de atendimento a solicitações para mudanças de endereço, reparos, alterações contratuais e cancelamentos.

Tradicional líder de reclamações nos ranking de órgãos de defesa do consumidor, a telefonia tem na Telefônica seu principal alvo de reclamações de usuários. Em 2008, a empresa encabeçou a lista do Procon pela sexta vez. Posteriormente, o Procon pediu explicações à operadora.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail