Home > Notícias

Tetris “odioso” desafia jogadores

Hatetris sempre dá ao jogador as piores peças possíveis

Rafael Rigues

22/04/2010 às 15h22

Foto:

Fãs de um bom quebra-cabeças vão se divertir (ou sofrer) por horas com Hatetris, uma nova variante de Tetris. Em vez de novas peças, "combos" ou modos extras de jogo, o game tem uma única mudança em relação ao original escrito há 26 anos por Alexey Pazhitnov: uma inteligência artifical que analisa constantemente o tabuleiro e dá ao jogador sempre as piores peças possíveis.

Invariavelmente toda partida começa com uma avalanche de peças "S" (as mais difíceis de posicionar de forma eficiente), e a distribuição não é aleatória: o jogo tenta constantemente sabotar o jogador. Entretanto Sam Hughes, criador do jogo, garante que com criatividade é possível obter todas as 7 peças "inclusive as incrivelmente úteis peças 'T'", e até mesmo deixar a inteligência artificial "para trás".

O recorde pessoal de Sam é de 5 linhas, mas alguns jogadores obstinados conseguiram chegar a 17. Hatetris é programado em JavaScript e roda direto no navegador. Os gráficos são simples e não há som, mas o desafio é garantido.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail