Home > Notícias

Terremoto em Taiwan pode acarretar aumento no preço de LCDs e chips

Fábricas de displays e de componentes tiveram operações paradas após os tremores. Analistas acreditam em aumento nos preços.

Dan Nystedt, IDG News Service

05/03/2010 às 9h25

Foto:

O terremoto de magnitude 6.4 na escala Richter que atingiu o sul de Taiwan na quinta-feira (4/3) pode afetar a indústria global de tecnologia aumentando preços de telas LCD e certos tipos de chips, segundo analistas.

O tremor interrompeu a proudção em fábricas de display LCD e chip no Tainan Science Park, incluindo a Chi Mei Optoelectronics, 4ª maior fábrica de telas LCD do mundo, e a Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC), maior fabricante de chips do mundo.

O terremoto ocorre em uma momento ruim ruim para a indústria global de tecnologia. Uma demanda ativa por inúmeros produtos usando telas LCD, de laptops e monitores a televisões, e por chips, incluindo PCs, tocadores de blu-ray e smartphones, já fez tais produtos esgotarem nesse ano. As empresas anunciaram planos de aumentar gastos em fábricas para atender a demanda. A boa notícia é que o período entre março e junho é considerado fraco na demanda por gadgets, e é uma época em que normalmente preços de componentes caem.

Esse ano, porém, os preços não devem cair, e, segundo analistas, podem seguir em direção contrária. “Ainda é cedo demais para avaliar o impacto no suprimento e preço de telas LCS, mas podemos admitir que qualquer pressão para redução no preço das telas foi eliminada”, disse o analista da DisplaySearch, Shawn Lee. “Temos alguns indicativos de que teremos outro aumento no preço das telas em março devido ao impacto do terremoto na produção.”

A Chi Mei, que tem suas principais operações no Tainan Science Park, disse que suas fábricas foram fechadas durante o tremor, mas que a produção já foi retomada. A HannStar Display, que também possui fábricas de LCD no sul de Taiwan, parou a produção, mas disse que o terremoto não deve atingir seus resultados trimestrais.

Em janeiro, a Chi Mei representou 13,3% da produção global de telas LCD, de acordo com a iSuppli, enquanto a HannStar contabilizou 3%. A consultoria acredita que as interrupções nos trabalhos vão ter impacto em telas de LCD grandes, como as usada em TVs.

Componentes
Fabricantes de chips também foram prejudicadas pelo terremoto. A indústria global sofre com falta de suprimentos desde o meio de 2009, mas a queda sazonal na demanda poderia diminuir o impacto do terremoto. Um analista em Taipei afirmou que o impacto global deve ser mínimo, mas depende dos tipos de chips que foram afetados. A TSMC e a rival United Microelectronics produzem uma ampla gama de chips, incluindo processadores para celulares e placas gráficas para a nVidia e ATI. Ambos os tipos possuem alta demanda.

A TSMC disse que as fábricas em Tainan fecharam depois do terremoto, mas a produção foi gradualmente restabelecida. Em comunicado, a empresa disse estimar que o tremor causou o equivalente a um dia e meio de perdas na produção. 

A UMC informou que a linha de produção de equipamentos na fábrica de Tainan foi paralisada durante os tremores e que estava fazendo pequenos reparos. A empresa também estima um prejuízo semelhante em termos de volume de produção.

Geralmente são necessárias horas ou dias para restabelecer as operações em uma fábrica de chips pois a produção pode ser danificada durante os tremores e devem ser avaliados, assim como a necessidade de desligar e depois reiniciar o suprimento de gases e produtos químicos necessários para a produção.

A Advanced Semiconductor Engineering (ASE), maior empresa de encapsulamento e teste de chips, revelou que o terremoto teve pouco impacto na produção. A empresa possui dezenas de fábricas em Kaohsiung, uma cidade de Taiwan próxima ao epicentro do terremoto.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail