Home > Notícias

Terremoto no Japão pode afetar fornecimento de semicondutores

No passado, terremotos de menor magnitude causaram danos significativos na produção do setor.

ComputerWorld/EUA

11/03/2011 às 17h53

Foto:

Como o Japão é responsável por mais de 40% da produção de mundial de chips de memória flash (NAND), utilizados em dispositivos móveis – e por 15% de memória de RAM (DRAM) –, o terremoto de 8,9 graus na escala Richter que atingiu o país pode afetar seriamente os suprimentos mundiais de semicondutores, na opinião de analistas de mercado.

Segundo Jim Handy, da empresa Objective Analysis, não seria preciso uma grande queda da produção de wafers para causar um aumento drástico dos preços. Até mesmo uma parada de duas semanas das fábricas afetaria uma parte considerável da produção. Como resultado, a firma de pesquisa está prevendo grandes oscilações de preços e escassez no curto prazo. Terremotos de magnitude menor, como o de 5,9 graus em 2008 e os dois que ocorreram em 2007, de 6,0 graus e de 6,8 graus, levaram a preocupações semelhantes em relação à indústria de semicondutores, de acordo com a análise.

No entanto, nem todos concordam com o ponto de vista da Objective. A empresa de pesquisa iSuppli não acredita que as produções de memórias DRAM e NAND serão afetadas pelo terremoto. O analista da iSuppli, Mike Howard, disse que seus contatos no Japão indicaram que a produção nas instalações de propriedade da Micron, da Toshiba e da Elpida Memory estão suficientemente longe do epicentro do terremoto para evitar danos. "Eles estão todos na porção sul e oeste do Japão, bem longe do epicentro, e eu não anteciparia uma eventual redução da produção", disse.

Sony paralisada
Mas a Objective Analysis argumenta que a demanda por semicondutores provavelmente será afetada se fábricas forem fechadas, porque muitos fabricantes de eletrônicos estão no Japão, e seu consumo de semicondutores pode parar até que os danos do terremoto sejam reparados. O terremoto de hoje já forçou a Sony a interromper a produção em seis fábricas localizadas no nordeste do País; e as instalações da Nikon, que ficam perto do epicentro do terremoto, podem também ter sido afetadas, de acordo com relatos iniciais.

A título de comparação, em 1999 um terremoto de 7,6 pontos que atingiu Taiwan causou danos significativos em Taipei e interrompeu a produção nas fábricas em Hsin Chu, segundo a Objective Analysis. Nos EUA, em 1989 o terremoto de Loma Prieta, que mediu 6,9 graus na escala Richter, suspendeu a produção de fabricação no Vale do Silício. E esse terremoto teve apenas um centésimo do poder do terremoto ocorrido hoje.

"A Objective Analysis está em contado com muitas empresas para verificarmos como estão, mas o terremoto foi tão grande que pode levar dias antes que se possa compreender plenamente seu impacto”, afirmou a companhia em um comunicado.

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail