Home > Dicas

Três dicas para construir gráficos no Excel de forma bem simples

Apresentar resultados de planilhas graficamente é a maneira ideal de visualizá-los. Mas há que torne isso um martírio.

Fábio Vianna, especial para PC World*

17/07/2008 às 9h11

excel_150.jpg
Foto:

excel_150Já vi inúmeras pessoas utilizando o Excel de diversas maneiras – a maior parte bem complicada, aliás - para realizar construir e lidar com gráficos. Neste breve tutorial, você vai conhecer três dicas que tornarão a construção, inclusão de variáveis e até a apresentação dos dados extremamente simples em comparação aos chamados métodos tradicionais.

Tais sugestões são apenas algumas das muitas facilidades que o aplicativo de planilhas do Office oferece e que nem sempre estão documentadas. Experimentar ações que funcionam no Word, por exemplo, pode levar a resultados interessantes no PowerPoint ou Excel. Sugerimos experimentar sempre.

Crie gráficos rapidamente
A imagem abaixo mostra uma planilha simples, com informações de vendas. Vamos supor que se deseje criar um gráfico a partir das datas e da receita.

excel_01

A forma mais fácil de fazer isso é marcar o intervalo de dados desejados (em nosso caso, tudo que está compreendido entre as celulas A3 e B13) e, em seguida, clicar em <F11>. Exatamente isso, apenas a tecla de função <F11>.

Leia também:
> 20 dicas espertas para quem usa o Excel
> Como fazer cálculos com horas e datas no Excel
> Dicas de formatação pouco conhecidas do Excel

O resultado? Um gráfico simples, construído a partir das configurações padrão do Excel (que você pode alterar, se quiser).

excel_02

++++

Inserir dados
Muitas vezes, após um gráfico já construído, lembramos que é necessário inclui uma informação adicional ou então constatamos que uma determinada nova variável vai ajudar na compreensão das informações apresentadas.

Muitos usuários do Excel voltam à tabela original, selecionam as novas séries de dados e repetem todo o processo realizado anteriormente para construir o gráfico, tarefa mais que ingrata.

Outros destaques de PC World:
> Aplicativos open source para substituir o que se tem no Windows
> Use a memória virtual para turbinar seu PC com Windows
> Rode no LInux seus aplicativos para o Windows
> Esqueceu a senha do Windows XP? Clique aqui

Mas há uma forma bem mais simples de fazer isso, usando um recurso disponível em todos os aplicativos do pacote da Microsoft: o <Ctrl>-<C> e <Ctrl>-<V>. Veja como isso funciona.

Vá até a planilha de dados e selecione o novo intervalo, no nosso caso, os dados entre as células C3 e C13, as informações referentes a despesas, e copie (<Ctrl>-<C>):

excel_03

Agora, vá até o gráfico, clique dentro dele (em qualquer lugar dentro da área do gráfico) e clique em <Ctrl>-<V>. Pronto, a nova seqüência já foi incluída, inclusive com o rótulo dos dados:

excel_04

++++

Despolua o seu gráfico
No exemplo a seguir, temos um gráfico que mostra as 20 maiores cidades do Brasil em número de habitantes. Como os valores são muito elevados, o gráfico fica poluído, o que torna a sua leitura e compreensão mais difícil.

excel_05

Como a maior parte da série de dados está na casa do milhão, os usuários normalmente dividem os valores dentro do Excel para que também sejam mostrados nessa unidade de grandeza no gráfico.

A forma mais simples de chegar ao mesmo resultado consiste em dar um duplo clique no eixo dos valores (em nosso exemplo, o horizontal). Na aba Escala, onde aparece Exibir Unidades, selecione a opção Milhões e dê OK.

excel_06

++++

Em seguida, dê um duplo clique nos rótulos de dados (os valores que aparecem junto das barras), vá à aba Número e configure para uma casa decimal:

excel_07

Agora, nosso gráfico ficará assim:

excel_08

*Fábio Vianna é bacharel em Administração de Empresas pela EAESP/FGV, sócio-diretor do Centro de Excelência em Planilhas (www.c-excel.com.br) e tem mais de 10 anos de experiência em modelagem de planilhas

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail