Home > Dicas

3 perguntas para descobrir se o Chrome OS é adequado para você

Chromebooks não são como os computadores comuns – mas e aí, eles são adequados para suas necessidades? Listamos algumas questões

JR Raphael, Computerworld (EUA)

09/02/2019 às 18h35

Foto: JR Raphael/IDG

O Chrome OS, do Google, é uma das plataformas de computação mais incompreendidas do mundo. Os Chromebooks são fundamentalmente diferentes dos PCs tradicionais, e há muitos equívocos sobre como eles funcionam e o que podem e não podem fazer.

Como as pessoas sempre me perguntam se um Chromebook pode ser adequado às suas necessidades, pensei em criar um guia rápido para ajudar qualquer um a descobrir isso. Quer seja você ou alguém que você conheça que é curioso, as três perguntas a seguir devem ajudar a esclarecer o que é a plataforma e para quem ela faz sentido.

1. Você gasta a maior parte do seu tempo usando os serviços da web ou centrados nela?

Pense cuidadosamente aqui, pois a resposta pode surpreendê-lo: o que você faz com mais frequência em um computador? Se a maior parte do tempo for gasto em um navegador da web, seja lendo notícias, navegando nas mídias sociais ou usando serviços de produtividade centrados na web, como Gmail e Google Docs, provavelmente o Chrome OS satisfaria as suas necessidades. Na verdade, há uma boa chance de tornar as coisas mais fáceis do que as que você está acostumado com a configuração tradicional do PC (falarei mais sobre o porquê adiante).

Agora, é importante notar que só porque algo é "centrado na web" não significa necessariamente que você precise estar online para que funcione. Um dos equívocos persistentes mais comuns sobre os Chromebooks é que eles são completamente inúteis sem uma conexão ativa com a Internet. Na realidade, vários aplicativos modernos da web funcionam tanto online quanto offline, incluindo coisas como o Gmail e o Google Docs, bem como calculadoras, agendas, leitores de notícias e até mesmo o Google Play Filmes. (Você pode navegar pela seção "Offline" da Chrome Web Store do Google para obter muitos outros exemplos).

E isso é apenas olhando para aplicativos da web. Hoje em dia, você pode adicionar a essa combinação a seleção considerável de apps para Android e Linux, que também são executados em dispositivos Chrome OS e são projetados para funcionar igualmente bem, online ou offline. No geral, a verdade é que, para a maioria das pessoas, usar um Chromebook offline não é muito diferente de usar um PC tradicional offline. Obviamente, você não será capaz de acessar uma página da web ou baixar novas mensagens, mas além de coisas que inerentemente requerem uma conexão ativa, não há muita coisa que você gostaria de fazer que não estivesse disponível.

2. Você tem programas específicos dos quais realmente precisa, ou a maioria das coisas que você faz em um computador pode ser realizada com equivalentes disponíveis na web – junto com aplicativos Android e /ou Linux para substituí-los?

Pense por um momento momento sobre quais programas instalados em seu PC que você realmente usa – coisas como processadores de texto, aplicativos de e-mail, software de edição de imagem e vídeo, jogos que requerem uso intensivo de recursos ou software especializado relacionado ao seu trabalho.

Agora pense em quantos desses programas poderiam ser substituídos por equivalentes disponíveis na web – e, para qualquer um que não puder trocar, pense se um aplicativo para Android ou um aplicativo para Linux poderia substituir e servir como uma alternativa adequada.

Se você usa o Outlook para e-mail, por exemplo, você poderia usar o Outlook.com ou o Gmail – ou usar o aplicativo do Outlook para Android ou um programa do Linux, como o Evolution? Se você confia no Microsoft Word no seu PC, saiba que o Office Online ou o Google Docs também funcionariam – ou você poderia usar o aplicativo Word para Android (que requer uma assinatura ativa para a funcionalidade de edição completa em um laptop) ou algo parecido com o LibreOffice baseado em Linux? Se você usa o Adobe Photoshop para edição de imagens, uma suíte disponível na web, como o Pixlr, seria poderosa o suficiente para as suas necessidades – ou um editor autônomo como o GIMP, do Linux, faria o trabalho?

Se as respostas forem "sim" ou mesmo "talvez", o Chrome OS pode funcionar bastante para você. Se, no entanto, você tiver um software local específico que seja absolutamente necessário e que não tenha um equivalente adequado para Web, Android ou Linux, migrar para um Chromebook poderá ser uma tarefa difícil. Embora o SO tenha muitas opções viáveis para tarefas comuns de computação diária, você não encontrará editores de multimídia robustos projetados para a Web, nem encontrará versões disponíveis na web de muitos programas profissionais especialmente criados para Windows. A disponibilidade de aplicativos para Android e Linux pode resolver alguns desses vazios – mesmo oferecendo tais opções de forma não exagerada – porém essas adições não cobrirão todos os requisitos específicos de software local (especialmente quando se tratam de programas de clientes corporativos personalizados).

Há mais um asterisco a considerar: o Google oferece uma ferramenta simples, chamada Área de Trabalho Remota do Google Chrome, que permite acessar um computador tradicional a partir de um Chromebook e depois trabalhar remotamente. Com essa ferramenta, você é capaz de usar o Windows ou Mac por meio do Chromebook, desde que tenha um computador ligado e disponível para a sessão remota. Não é totalmente ideal como uma solução de longo prazo w para o uso frequente de software, mas, dependendo da situação e da frequência com que você precisa do programa em questão, pode ser suficiente para preencher a lacuna.

3. Tente viver apenas no navegador Chrome no seu PC por uma semana, sem abrir nenhum programa local. Como você se sentiria?

Esse é o teste real. E sejamos claros: para que isso funcione, você provavelmente terá que fazer alguns ajustes em sua rotina – alternando para aplicativos da Web, como o Google Docs para escrever textos, e se você ainda não tiver feito isso, faça o upload de arquivos pertinentes do computador para um serviço online de armazenamento, como Dropbox ou Drive. Passe alguns minutos navegando na Chrome Web Store para encontrar as ferramentas de que você precisa e, em seguida, faça um trabalho honesto.

E quanto aos aplicativos para Android e Linux? Bem, isso é um pouco mais difícil de imitar em um ambiente tradicional de PC. Se você realmente deseja ser ambicioso, pode instalar o Bluestacks – um programa gratuito compatível com PC e Mac que permite executar aplicativos Android em um sistema operacional de desktop mais tradicional. Ele não é perfeito e tem um sentimento nativo muito menor do que se tem com o Chrome OS. Ele basicamente coloca um tablet Android emulado em uma janela na tela e, em seguida, permite instalar e abrir aplicativos nesse ambiente. Com estes propósitos de teste, já é suficiente para lhe dar uma ideia básica dos tipos de coisa que você será e não capaz de fazer.

Instalar e executar aplicativos Linux em um sistema Windows ou Mac é mais complicado ainda e provavelmente não valerá a pena, então sugiro apenas olhar minha lista dos melhores aplicativos Linux orientados à produtividade para o Chrome OS e considerar quais (caso existam) dos itens que possam ser relevantes para seus propósitos. Muitos desses programas – incluindo os editores de texto e as recomendações voltadas para edições de imagens – também estão disponíveis para Mac e Windows, portanto você pode instalá-los diretamente no sistema para verificá-los o que preferem usar.

Se você pode ignorar seus programas tradicionais de desktop por uma semana e obter tudo o que precisa no seu navegador sem grandes problemas – com aplicativos Android ou Linux desenvolvendo as coisas conforme necessário -, então uma boa notícia: o Chrome OS funcionará para você. Se for uma luta, pense duas vezes antes de seguir para o Chromebook.

Uma advertência sobre esse teste do Chrome OS

Agora, lembre-se de que isso é apenas uma simulação – um teste das ferramentas básicas e limitações do ambiente do Chrome OS. Mas, embora a função geral da simulação seja semelhante à encontrada em um Chromebook, usar apenas (ou principalmente) um navegador em um PC não trará a mesma experiência de um real Chromebook. Esse é outro daqueles mitos do Chrome OS.

Puro e simples, para as pessoas que usam o conceito centrado na nuvem, o Chrome OS pode eliminar muito da computação – porque, como resultado da natureza da plataforma, você não precisa lidar com os tipos de aborrecimentos mencionados acima. Ao utilizar o sistema de sincronização universal do Google, o sistema operacional também permite que qualquer Chromebook pareça e aja como a sua própria máquina em ocasiões de login. Todos os seus dados, configurações, extensões e aplicativos são instantaneamente e continuamente sincronizados em todos os sistemas, então você nunca estará amarrado a qualquer dispositivo. Mesmo com a adição de aplicativos Android e Linux, esses princípios permanecem verdadeiros (com a exceção do fato de que os aplicativos do Linux e seus dados associados não são sincronizados e transferidos entre dispositivos atualmente – mas até mesmo isso está prestes a mudar).

Com todas essas vantagens, um Chromebook pode ser uma alternativa refrescante para o ambiente tradicional de PC – se isso fizer sentido para suas necessidades. E certamente não fará sentido para todos. Responda as três perguntas acima e você saberá se funcionará para você.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail