Home > Notícias

Tudo o que você precisa saber sobre o iOS 5

PC Free, novos apps, lembretes, integração com o Twitter... respondemos as perguntas mais frequentes sobre o novo sistema operacional da Apple

Macworld/EUA

09/06/2011 às 16h52

Foto:

Quando Scott Forstall, vice-presidente da Apple, mostrou as novidades do iOS, anunciado esta segunda-feira (6/5) durante a WWDC, ele focou em 10 do que seriam mais de 200 novos recursos que farão parte do sistema. Entretanto o tempo disponível para Forstall era limitado, e ele obviamente não teria chance de mostrar tudo que mudou no iOS 5, que chegará no segundo semestre deste ano. Compilamos essas informações e, respondendo a algumas perguntas, esclarecemos as principais dúvidas em relação ao  iOS 5:

Upgrade
Quais aparelhos poderão rodar o iOS 5?
Os mesmos aparelhos que já rodam o iOS 4.3: iPhone 3GS, iPhone 4, iPad e iPad 2, além do iPod touch de terceira e quarta gerações. Infelizmente, o iPhone 3G ficou fora da lista. Mas dado que alguns dos recursos do iOS 4 já não estavam disponíveis para esse modelo, não é nenhuma surpresa que a Apple queira que usuários de aparelhos mais antigos façam um upgrade para aproveitar o novo sistema operacional. 

Já há uma data de lançamento definida?
Foi dito durante toda a apresentação que a chegada seria durante o outono americano (correspondente ao período entre setembro a dezembro no Brasil). Todavia os desenvolvedores já podem ter acesso a um preview. É sabido que a empresa costuma realizar em setembro um evento sobre música, onde o iPod Touch tem um papel de destaque e, neste ano, o iPhone também será estrela. Imaginamos que o iOS 5 será lançado ao mesmo tempo, já que seria estranho anunciar um novo aparelho que ainda estivesse rodando uma versão anterior do sistema operacional. 

Quanto irá custar?
Absolutamente nada. Como sempre, a atualização para o novo iOS será gratuita.

Notificações
Como irão funcionar as notificações no iOS 5?
Fazendo um resumo rápido, as notificações irão aparecer em um banner flutuante, muito parecido com que acontece no Game Center. Ao deslizar um dedo do topo da tela para baixo o usuário revela a Central de Notificações, que mostra uma lista de todos os alertas ordenados por aplicativo que os gerou (Mail, SMS, jogos, etc). Os mais recentes também são exibidos na tela de bloqueio do aparelho (lock Screen), para que o usuário saiba, antes de desbloquear o dispositivo, se há alguma novidade. 

Quanto essas notificações podem ser configuradas?
Muito, há um controle grande sobre elas. O usuário pode configurar como os alertas são organizados, quais aplicativos podem ou não enviar notificações, e até escolher voltar para os antigos pop-ups ao invés do banner. Dessa maneira, você pode escolher que mensagens de texto interrompam suas atividades, porém os jogos entrem na nova categoria de alertas, por exemplo. 

Posso tirar as notificações da minha tela de bloqueio?
Sim, apesar de se tratar de um processo manual. É preciso desligar as notificações dessa tela nas configurações de cada aplicativo, a partir dos Ajustes. Caso contrário, todos os alertas que chegarem serão exibidos na tela de bloqueio, mesmo se o usuário tiver estipulado uma senha para liberar o dispositivo.

PC Free
O que significa PC Free?
Ao falar isso, a Apple se refere ao fato de que, no iOS 5, não será mais necessário conectar o dispositivo a um Mac ou  PC para ativá-lo, para sincronia e backup ou parareceber atualizações de software. Tudo isso fica sob responsabilidade do próprio aparelho. Uma nova seção de sincronização do iTunes aparece nos Ajustes, e mostra o status em que o aparelho se encontra. A Apple afirma que só será possível fazer esses procedimentos quando o gadget estiver carregando. Outra novidade é que é possível continuar usando o iPhone e iPad durante a sincronia, esteja ele plugado no Mac ou não. 

 

perguntasios5-05.jpg

Missão da empresa é deixar dispositivo iOS completamente independente dos computadores

Mas esses updates são enormes! Não quero ter que baixar gigabytes de atualizações no meu iPhone!
Não é preciso se preocupar: o novo iOS 5 tem suporte para as chamadas “atualizações delta”: ao invés de baixar uma nova cópia de todo o sistema operacional, o usuário irá baixar um arquivo contendo apenas o que mudou, o que teoricamente deixa os arquivos bem menores. 

Mas mesmo assim preciso do Mac para fazer algumas coisas, certo?
Apesar de que a empresa ainda deseje vender Macs, a meta é que o usuário não precise da máquina para fazer updates no iPhone ou iPad. O iOS 5 irá permitir realizar pequenas e grandes tarefas que as versões anteriores não permitiam, desde criar ou apagar calendários até edição de fotos.

iMessage
O que é o iMessage?
Trata-se de um substituto polivalente da Apple para mensagens de texto e MMS. A estratégia da empresa é similar à do BlackBerry Messenger em smartphones da RIM: é uma plataforma de comunicação limitada a dispositivos iOS. 

É melhor do que as mensagens de texto atuais?
Diferentemente do SMS, o iMessage possui recursos interessantes como relatórios de entrega e leitura, e informa quando a pessoa está digitando do outro lado. Vale notar que, por padrão, o iOS do seu aparelho não irá dizer ao seu contato que uma mensagem foi lida; é preciso habilitar isso manualmente. 

Posso cancelar meu plano de mensagens de texto?
Sim, mas é preciso cautela. Vale lembrar que o iMessage é limitado a dispositivos iOS, logo, se o usuário precisa enviar uma mensagem para uma amigo que usa outro celular, é preciso utilizar o SMS. 

Como o iMessage funciona no iPad ou iPod touch?
Assim como o FaceTime, o iMessage pode funcionar tanto com seu número de telefone assim como com o endereço de e-mail. E, novamente similar ao serviço de videoconferência da Apple, o iMessage permite ao usuário especificar que endereços de e-mail serão ligados à conta do novo recurso. 

Ele substitui o aplicativo de Mensagens no iPhone?
Não, ele é na verdade parte desse aplicativo. Ao compor uma mensagem no iPhone o iOS irá alternar para o protocolo iMessage se o destinatário também for um usuário do serviço. Caso contrário ele utilizará o SMS antigo.

Novos aplicativos
O que é o Newsstand?
Trata-se de um serviço da Apple para compra e leitura de revistas e jornais nos seus dispositivos móveis. O Newsstand é similar às pastas com aplicativos na tela inicial. Todavia, ao contrário das pastas normais ele se parece uma prateleira de livros, e mostra as capas das revistas e jornais que o usuário assina. As novas edições dessas assinaturas aparecem no Newsstand automaticamente, pois o download é feito em segundo plano. 

perguntasios5-04.jpg

Jornais entregues em casa: o download de novas edições de publicações assinadas são baixadas em segundo plano

E o Reminders?
É um novo tipo de lista de tarefas da Apple. Ele se comporta como muitos aplicativos similares na App Store, só que possui alguns extras interessantes. Talvez a ferramenta mais inteligente seja a habilidade de inserir dados de geolocalização nos alertas. Dessa maneira, o aplicativo pode lembrar o usuário a respeito de uma tarefa que ainda não tenha sido completa – “Não se esqueça dos ovos” ao entrar no mercado. É possível também sincronizar o Reminders com outros dispositivos iOS, através do iCloud. As tarefas também podem ter um horário específico e o usuário pode criar listas de lembretes, e os alertas podem pertencer a apenas uma lista. As tarefas podem também receber três graus de prioridade: Baixa, Média ou Alta. 

 

Aplicativos atualizados
Quais as novidades do Safari?
No iPad o Safari terá suporte a navegação com abas, abandonando o atual sistema de alternância de janelas. O Safari Reader, recurso que isola o texto de uma página web e o apresenta ao usuário em uma coluna única (como uma coluna de um jornal) para facilitar a leitura marca presença não só no iOS, mas no Mac OS também. Há também o Reading List, uma ferramenta parecida com o Read It Later, que salva sites em uma lista para que você possa ler mais tarde. Entretanto, diferentemente do Read It Later, o Reading List não salva o texto do artigo; ele, na verdade, apenas guarda a URL para que o usuário possa voltar depois. Por fim, a partir dos Ajustes, haverá uma maneira de habilitar a navegação privada. 

Quais as boas novas do Maps?
Na nova versão do sistema operacional o app pode sugerir rotas alternativas – uma ferramenta será muito bem-vinda para qualquer um que está insatisfeito com a maneira como a atual versão do Maps se limita a dizer a rota que o usuário precisa fazer para chegar em determinado local. Ainda não há sinal de uma navegação ao estilo GPS, muito apreciado pelos usuários de Android. 

FaceTime: o que mudou?
Não muito. A Apple afirmou que a qualidade das videochamadas ficará melhor com o iOS 5 e que o sistema  terá alertas com convites para o FaceTime durante as ligações. Ainda não é possível usar o FaceTime via 3G, e nenhum outro fabricante adotou essa tecnologia, o que a deixa restrita aos dispositivos da Apple.

Houve mudanças no Calendar?
Há suporte para exibição no modo paisagem: ao deixar o iPhone deitado, imediatamente é mostrada a exibição por semana.

O que há de novo na Câmera e no Fotos?
Ambos os apps reúnem uma variedade de recursos novos. No iOS 5 o usuário poderá
utilizar o botão de volume do iPhone como disparador para fotos, ao
invés de depender somente do botão na tela. Outra opção é habilitar
linhas de grade para enquadrar melhorar as fotos. Após registrar um momento o usuário pode modificar as imagens de diversas maneiras. Há o
One-Touch Enchance, que saiu direto do iPhoto, com redução de olhos
vermelhos, rotação e cortes. Mais uma novidade é o botão de Câmera na
tela do iPhone. Ele fica próximo da barra de desbloqueio do iPhone, facilitando o acesso rápido. 

perguntasios5-01.jpg

Assim como acontece no Android, agora é possível tirar fotos com o botão de volume

O que há de novo no Mail?
No iPad basta deslizar os dedos sobre a tela, em modo retrato, para revelar ou esconder a barra lateral, uma alternativa agradável ao botão de popover. Em todas as versões do aplicativo as novidades incluem a habilidade de sinalizar mensagens, o que mudou o botão que antes marcava as mensagens como lidas ou não lidas. Agora, ele só aparece como “Marcar” (Mark, no original). Ao tocar no botão, ele revela opções para sinalizar um e-mail ou marcá-lo com lido. 

Onde foi parar o aplicativo do iPod?
Ele sumiu, mas não fique preocupado, pois ele foi dividido em dois aplicativos separados: Vídeo e Música. Este segundo está um pouco diferente no iPad, contudo a funcionalidade básica continua a mesma.

Outros
Como funciona a integração com o Twitter?
Nos Ajustes o usuário fornece o nome de usuário e senha da conta no serviço – é possível logar com múltiplas contas. Uma vez que esses dados tenha sido inseridos, vários aplicativos (como o Safari, Fotos e Mapas) possibilitam ao usuário tuitar diretamente. Não há uma funcionalidade nativa para postar os tweets, a não ser que você queira anexar informações desses apps. Não há como postar no Twitter de forma “limpa”, fora do aplicativo específico para isso.

Como assim teclado dividido no iPad?
Essa é uma novidade exclusiva do iPad. O usuário pode arrastar o teclado
virtual para o meio da tela, e assim que é removido ele se divide em duas metades, com teclas redimensionadas para o
tamanho daquelas encontradas no iPhone, facilitando a digitação com os dedões. O conjunto de teclas pode ser
arrastado para qualquer lugar da tela, e todos os apps permitem essa
funcionalidade. Não é possível utilizar um modelo para visualização em
retrato e outro em paisagem, no entanto mover o teclado é bem rápido. E
assim que você o leva para a base da página, ele retorna ao tamanho e
forma normais.

O upgrade para o iOS 5 será mais uma dor de cabeça? Ele irá bagunçar com meu layout de aplicativos e pastas?
Pelo fato de que o novo sistema operacional adiciona alguns ícones de aplicativos novos – divide  o iPod em dois e insere também o Reminders e o Newsstand – a ordem em que os aplicativos aparecem pode ser mudada. Mas a organização básica em pastas deve permanecer intocada.  

perguntasios5-03.jpg

Ao meio: teclado no iPad pode ser arrastado pela tela e divido em duas partes

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail