Home > Notícias

Twitter e Conflito de Gaza são iscas dos hackers para espalhar pragas

Analisando a ferramenta BackTweet, especialistas localizaram links com arquivos executáveis que podem infectar PCs com trojans.

Rui Maciel, do IDG Now!

04/06/2010 às 13h59

Foto:

Dando continuidade a prática de usar assuntos de repercussão nacional para espalhar pragas, hackers agora têm utilizado o incidente em que Israel atacou um comboio de ativistas próximo á Faixa de Gaza na semana passada, como isca. E o ambiente para os golpes mudou dos dos e-mails para o Twitter. As informações são da empresa de segurnaça digital McAfee Labs.

Especialistas da companhia realizaram uma pesquisa no BackTweets - ferramenta que mede a popularidade do que é postado - e, usando os termos "árabes", "israel" e "exe" encontraram dois `perfis  - AHED / @AHEDOPT e sami / @maraconalove - que estariam distribuindo links com arquivos executáveis (.exe), usando o assunto do conflito como isca. Analisando as URLs maliciosas, os pesquisadores constaram que se tratavam de trojans (cavalos de Tróia) que, uma vez inseridos no PC da vítima, podem roubar dados como senhas bancárias e números de cartão de crédito.

Segundo a McAfee, com a explosão de popularidade do Twitter - entre outras redes sociais -  será cada vez mais comum hackers utilizarem o microblog para espalharem ataques do gênero. Para saber mais informações, acesse o Computer Security Research, blog dos analistas da McAfee.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail