Home > Notícias

Ubuntu 12.10 deixa a internet mais próxima do desktop

Mais nova versão da distribuição Linux da Canonical facilita o acesso a serviços na internet

Joab Jackson, IDG News Service

18/10/2012 às 17h48

Foto:

A Canonical lançou nesta quinta-feira tanto as versões servidor quanto desktop do Ubuntu 12.10, sua distribuição Linux. Esta versão “define a futura direção de desenvolvimento do Ubuntu para os próximos dois anos”, disse Steve George, vice-presidente de comunicação e produtos da Canonical. “A internet se tornou uma parte intrínseca da experiência do usuário, então estamos focando na integração de serviços online e offline”.

A versão anterior do sistema, Ubuntu 12.04, foi lançada em Abril e é uma versão de “longo prazo” (Long Term Support, ou LTS), o que significa que a Canonical focou em torná-la o mais estável possível e que irá suportá-la com atualizações de segurança e correções de bugs por dois anos. As versões LTS são projetadas para atender aos usuários corporativos, que atualizam seus sistemas em um cronograma fixo e tendem a preferir um sistema mais estável  e com menos bugs a um com simplesmente mais recursos.

Em contraste o desenvolvimento do Ubntu 12.10, que tem o codinome Quantal Quetzal, foi focado na preparação para as novas formas nas quais o sistema poderá ser usado, disse George.

A Canonical integrou seu sistema de buscas no desktop, o Dash, com recursos online. Durante uma busca o software retorna entre os resultados não apenas os aplicativos e documentos que correspondem ao termo de uma busca, mas também resultados da internet.

Entre eles documentos armazenados em uma conta no Google Docs, por exemplo, ou resultados da Amazon, caso os usuários estejam buscando por produtos. Neste caso a Canonical ganham um percentual de todas as vendas realizadas através do Ubuntu.

Esta também é a primeira versão do Ubuntu a incluir WebApps, que dão aos desenvolvedores de aplicativos web a possibilidade de colocar um ícone no desktop que, quando clicado, abre o aplicativo em uma janela dedicada. Do ponto de vista do usuário, a WebApp se parece e se comporta “como um aplicativo desktop normal”, disse George.

Para os usuários corporativos, o Quantal Quetzal oferece a capacidade de fazer login em máquinas remotas que rodam o Windows e o software Windows Terminal Server, da Microsoft. Com este software, aplicativos Windows em uma máquina remota podem ser executados, usando virtualização, numa máquina com o Ubuntu. Um administrador pode colocar no desktop do usuário um ícone que, quando clicado, abre um aplicativo que na verdade está rodando em um PC ou servidor distante. “Isso chama muito a atenção dos clientes corporativos”, disse George, falando sobre o recurso.

A versão para servidores do Ubuntu 12.10 também inclui um grande número de novos recursos, muitos deles destinados a simplificar a operação do Ubuntu “na nuvem”.

“O uso como infraestrutura web em geral ainda representa uma enorme fatia da utilização do Ubuntu”, disse Mark Baker, Gerente de Produto de Servidores da Canonical. “Mas cada vez mais, a “nuvem” está se tornando muito importante”.

Para ajudar na utilização na nuvem, a Canonical reduziu o tempo de boot da versão para servidores removendo alguns dos aplicativos menos usados da instalação padrão. “Não há motivo para deixar um servidor web, ou de banco de dados, habilitado por padrão. Deixamos que o administrador decida o que incluir”, disse Baker. Esta versão também vem com a mais recente versão do container de servlets Tomcat - a versão 7 - e do software para cloud OpenStack, de codinome Folsom, lançada em setembro.

Esta também é a primeira versão do Ubuntu a incluir o Ceph, um sistema de arquivos distribuído que é usado para “armazenar e gerenciar grandes volumes de dados”, disse Baker, O Ceph elimina a necessidade de comprar um SAN (Storage Area Network) separado porque pode gerenciar petabytes de espaço em disco usando servidores e discos comuns.

A Canonical também atualizou o Juju, um software que fornece uma forma de prover serviços em ambiente de nuvem. O programa agora tem uma interface gráfica, o que deve facilitar seu uso. A Canonical também inclui quase 100 novos “Charms”, o nome que o Ubuntu dá para um pacote de configuração do Juju, cobrindo a instalação de aplicativos como o Memcache, Hadoop, Tomcat, MongoDB, MediaWiki e WordPress.

O Ubuntu 12.10 está disponível para download gratuito, tanto nas versões para desktops e notebooks quanto para servidores. Mais informações estão disponíveis no site oficial, em www.ubuntu.com.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail