Home > Notícias

Ultraportáteis da Acer vão usar Linux

VP da fabricante afirma que “Linux é experiência mais real” e propõe aliança por código aberto.

IDG News Service/Taipé

06/06/2008 às 12h11

Foto:

Terceira maior fabricante de PCs do mundo, a Acer acredita que o Linux é a chave para o movimento de ultraportáteis e esperar criar uma comunidade ao redor destes aparelhos, revelou Jim Wong, vice-presidente corporativo da Acer, nesta quinta-feira (05/06).

Muitos dos ultraportáteis anunciados recentemente acompanham ou Windows XP ou Linux. A Acer, por exemplo, lançará o One Page, página inicial para o gadget que carrega antes do sistema para que o usuário navegue pelas funções mais rapidamente.

"Nós realmente precisamos continuar nossas jornada por Linux", continuou Wong. "Podemos desenvolver mais e tentar criar alianças com mais parceiros. O Linux é uma palavra solitária. Precisamos criar uma comunidade".

Na terça-feira (03/06), a Acer lançou seu primeiro ultraportátil, chamado de Aspire one. O laptop tem preços que variam entre 399 dólares e 499 dólares e é voltado a usuários que querem um gadget móvel para navegar na internet e levar aonde quiser.

A Acer está bancando o Linux em muitos dos seus Aspire one. O ultraportátil carrega Linux agora, mas uma versão com Windows XP estará disponível a partir de julho, afirmou Wong.

"Na nossa visão, no entanto, a mensagem para usuários é que o Linux é uma experiência mais real e vívida", provocou.

Outras companhias de Taiwan estão trabalhando com Linux. a Asustel oferece tanto Linux como Windows XP como sistema operacional do popular Eee PC - a companhia espera vender 2 milhões de laptops com Linux neste ano.

A Asustek está testando também seu Express Gate Linux, software que será integrado em laptops no futuro.

Assim como a plataforma da Acer, o Express Gate ultrapassa o sistema operacional e vai direto à tela de inicialização sem suporte a internet, mas com acesso a arquivos em apenas cinco segundos.

Já a MSI, também de Taiwan, está oferecendo versões com Windows XP e Linux da linha de ultraportáteis Wind. A versão do gadget custa 399 dólares e mais barato que os 499 dólares pedidos pelo laptop com Windows XP.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail