Home > Notícias

Um em cada cinco spams tem como origem o Brasil, informa Pandalabs

Relatório contrasta com o da CBL, que atribui liderança à Índia; São Paulo é a 5ª cidade do mundo em disparo de spams.

Redação do IDG Now!

30/03/2010 às 17h30

Foto:

O Brasil lidera o envio de spam na internet global, com quase 20% do total de mensagens, segundo pesquisa divulgada na terça-feira (30/3) pela empresa de segurança digital Panda Security.

Em um raro ranking por cidade, divulgado pela empresa em 24/3, São Paulo apareceu como a quinta que mais envia spam, com 1,19% das mensagens mundiais. Seul, na Coréia do Sul, lidera a lista, com 4,64%, seguida por Hanói (3,99%), no Vietnã; Nova Delhi (1,67%), na Índia ; e Bogotá (1,33%), na Colômbia.

A classificação da Panda contrasta com o levantamento da Composite Blocking List (CBL), que nesta terça-feira põe o Brasil em 2.º lugar em spam, com 11,33% do total de mensagens. Em primeiro lugar, com 15,03%, está a Índia.

No relatório trimestral divulgado pela empresa, o Brasil "é de longe a principal fonte de spam", seguido por Índia (10%), Vietnã (8,76%), Coréia do Sul (7,72%) e Estados Unidos (7,54%). Cada um dos países restantes não passa de 4%.

A Panda alerta que a maioria dos spams é gerada por botnets - redes de computadores vulneráveis distribuídos ao redor do mundo. Pelos números do relatório, os dez primeiros países do ranking de spam respondem por 70% das mensagens enviadas pela internet.

Em resposta ao problema do spam, os provedores brasileiros começaram este ano uma mobilização para seguir recomendação do Comitê Gestor da Internet no Brasil, de fechar a porta 25 para envio de e-mails.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail