Home > Notícias

Um em cada quatro funcionários roubaria dados da empresas onde trabalha

Pesquisa aponta que 40% dos entrevistados já pegaram informações corporativas; pendrive é o meio preferido para isso.

Redação da PC Advisor/Reino Unido

24/11/2009 às 14h47

Foto:

Levantamento realizado pela Cyber-Ark Software, empresa da área de gerenciamento de identidade, apontou que 25% dos funcionários de escritórios roubariam dados da companhia na qual trabalham se soubessem que isso ajudaria um amigo ou parente a manter um emprego.

O estudo indicou também que quatro em cada dez trabalhadores pesquisados (40%) já pegaram dados da companhia. O meio preferido para o transporte de informações é memória flash USB, mais conhecida como pendrive.

Leia também:
>> Revelar dados confidenciais de ex-empresas nas entrevistas de emprego pode prejudicar o candidato

Segundo o levantamento, 26% dos respondentes roubariam dados se fossem despedidos, enquanto 24% pegariam informações se ouvissem rumores de que o emprego está em risco. Dos que admitem que roubariam dados, 28% usariam as informações para negociar uma nova posição. Quase 25% dos entrevistados roubariam detalhes de contratos de consumidores, enquanto 11% sequestrariam senhas.

Segundo o vice-presidente de produtos e estratégia da Cyber Ark, Adam Bosnian, a responsabilidade de proteger dados de clientes é do empregador, ainda que trabalhadores - com tal ação - comprometam sua ética para salvar o trabalho. “As organizações devem se preocupar em fazer melhorias no modo como monitoram e controlam acesso a banco de dados, redes e sistemas – mesmo aquelas onde só usuários privilegiados têm acesso.“

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail