Home > Notícias

Um em cada três funcionários não se adapta a mudanças no trabalho

Dados da Right Management mostram que resistência leva a queda no comprometimento e produtividade.

Andrea Giardino, editora-assistente do COMPUTERWORLD

25/05/2009 às 14h58

Foto:

Apesar da necessidade de se adaptar às transformações, sobretudo em meio à crise, muitos profissionais ainda resistem a elas. Foi o que constatou uma pesquisa global feita Right Management, consultoria especializada em transição de carreira e recolocação de executivos.

De acordo com o levantamento, 31% dos empregados não digerem bem as mudanças no trabalho, representando um risco para as organizações no que se refere a produtividade e comprometimento. Para 43%, apesar das atividades do dia-a-dia não serem afetadas, há uma queda no moral das pessoas, ocasionando falta de motivação na busca por resultados.

Além disso, só 26% conseguem se manter ágeis diante dos novos desafios. A pesquisa ouviu mais de 100 profissionais seniores de recursos humanos na América do Norte, entre os meses de fevereiro e março de 2009.

De acordo com Douglas J. Matthews, presidente da Right Management, o momento atual exige que os líderes aprendam a administrar as mudanças difíceis que são forçados a fazer, desde redução do quadro até reestruturações radicais, preparando os funcionários para lidar com as mudanças.

Para Márcia Palmeira, diretora da consultoria no Brasil, as falhas na forma de agir podem levar a grandes impactos, como queda na produtividade e aumento na rotatividade de profissionais. “O clima de mudanças gera medo nas pessoas, que partem de um ambiente conhecido para um terreno altamente desconhecido", diz.

Ela alerta as empresas em relação às políticas adotadas em momentos de crise, quando querem que as pessoas façam mais com menos. "Não se pode esquecer que o aspecto emocional fica latente e os profissionais abalados com o clima de instabilidade tornam-se menos comprometidos", explica Márcia.

Questões como essas não devem fugir da agenda dos executivos, aconselha a diretora. Em sua opinião, a falta de transparência e orientação dos chefes só contribui de forma negativa nesses processos. "Se as empresas não correrem para recuperar esse cenário, o tempo nos dirá o tamanhos dos estragos".

pcw_logo_twitter_73.jpg

> Siga PC WORLD no Twitter em http://twitter.com/pcworldbrasil

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail