Home > Dicas

Um guia para escolher o melhor alto-falante Bluetooth para sua casa

Portátil ou de mesa? Para uso interno ou externo? Seja qual for sua música existe um alto-falante correto para reproduzi-la. Confira nossas dicas

Por Michael Brown, da TechHive

01/12/2018 às 16h42

Foto: TechHive

Houve um tempo em que os alto-falantes Bluetooth pareciam todos iguais e eram invariavelmente de qualidade duvidosa. Os tempos mudaram. Todo grande fabricante de áudio tem pelo menos um modelo no mercado hoje, e a maioria tem vários. Se você não ouviu recentemente um alto-falante Bluetooth, você terá uma surpresa muito agradável.

O avanço do setor não significa que todo alto-falante Bluetooth justifique seu preço. Ainda tem muita porcaria flutuando por aí.  Montamos esse guia para ajudar você a avaliar os fatos, números e especificações e determinar qual alto-falante atenderá melhor às suas necessidades.

Portátil ou de mesa?

Sua primeira decisão será escolher entre modelos portáteis ou de mesa. A maioria dos alto-falantes Bluetooth é portátil porque eles são feitos para parear com telefones celulares, mas cada vez mais fabricantes estão oferecendo modelos grandes, projetados para uso dentro de casa.

Escolher um modelo portátil oferece o melhor dos dois mundos em alguns aspectos, mas um alto-falante estacionário é mais adequado para combinar com a decoração da sua casa. E embora existam alto-falantes Bluetooth portáteis com som espetacular, é mais provável que um modelo de mesa produza o som que você está procurando, se a fidelidade de som for prioridade na sua lista.

O que procurar antes de comprar

Suporte para apps: aplicativos complementares podem agregar muitos recursos adicionais a um alto-falante, recursos que não seriam possíveis apenas com botões físicos no próprio aparelho. Um app pode permitir por exemplo que mais de uma pessoa seja o DJ, alinhando músicas para tocar no alto-falante. Um aplicativo pode permitir que você crie curvas de equalização personalizadas para diferentes estilos de música, crie alarmes como despertador ou ligue e desligue o alto-falante remotamente.

Suporte ao aptX: O áudio Bluetooth deve ser comprimido para transmitir por ondas de rádio, e o codec padrão usa uma compressão com perdas que deixa de lado alguns dados musicais. O codec aptX da Qualcomm não gera perdas, portanto, nenhum detalhe musical é perdido no processo. Mas o aptX deve estar presente nas duas pontas fluxo - no dispositivo de reprodução e no alto-falante. A maioria dos dispositivos Android suporta o aptX, mas os dispositivos da Apple não.

Suporte a aptX HD: esta versão do codec da Qualcomm oferece suporte a arquivos de áudio de alta resolução, mas é difícil encontrá-los até mesmo nos alto-falantes Bluetooth mais avançados do momento. Como seu irmão, o codec deve ser suportado tanto na fonte de áudio quanto no alto-falante para funcionar.

Bateria: Depois da fidelidade de reprodução do áudio, o recurso mais importante de um alto-falante portátil é quanto tempo ele pode operar quando não está conectado fonte de energia. Você deve esperar que a bateria tenha uma vida útil de 10 a 20 horas. Mas lembre-se,  quanto maior a bateria, mais pesado será o alto-falante.

Opções de carga: Se o seu alto-falante for portátil, ele terá uma bateria que precisará ser carregado. Os alto-falantes que carregam suas baterias por meio de uma porta USB são mais convenientes do que os modelos que exigem um adaptador CA, mas baterias maiores podem não oferecer essa opção. Alguns alto-falantes também permitem que você conecte um cabo USB extra usar a baterial para carregar seu smartphone.

DSP: Um processador de sinal digital integrado (DSP) permite que você altere eletronicamente o modo como o alto-falante é acionado para compensar o posicionamento do alto-falante ou as propriedades acústicas do seu quarto, entre outras coisas.

Opções de transporte e acessórios: Um alto-falante portátil deve ser fácil de levar com você. Enquanto alguns alto-falantes Bluetooth tem um tamanho e formato fáceis de carregar, outros fornecem um cordão, um mosquetão ou uma alça de ombro. É ainda mais prático quando o fabricante fornece soquetes e acessórios padronizados para montar o alto-falante em outro objeto, como o guidão da sua bicicleta.

Viva-voz: alguns alto-falantes Bluetooth possuem microfones integrados que permitem usar o alto-falante como viva-voz em conjunto com seu smartphone. A qualidade do som será muito melhor do que a obtida com o seu telefone, e você poderá aumentar muito o volume. Isso pode ser muito útil para chamadas em conferência.

Pareamento estéreo: Algumas caixas acústicas permitem que você crie um par estéreo esquerdo / direito com duas caixas acústicas (isso funciona melhor, é claro, quando as duas caixas acústicas são idênticas).

Climatização: Alto-falantes Bluetooth portáteis podem ser usados em ambientes internos e externos, portanto os melhores modelos oferecem alguma proteção contra os elementos. Idealmente, o fabricante informará proteção você pode esperar fornecendo uma marcação IP (Proteção Internacional). O primeiro dígito classifica a proteção do invólucro contra partículas (por exemplo, poeira) e o segundo dígito classifica sua proteção contra líquidos.

Um código IP64, por exemplo, indica que o alto-falante está completamente protegido do pó (6) e da água que espirra nele (4). Quanto maiores os números, maior a proteção que você pode obter. Se um dos dígitos for substituído por um X, como por exemplo IPX4, isso indica que o alto-falante não está classificado para proteção contra partículas, como poeira (isso não quer dizer que ele não esteja protegido, só quer dizer que o fabricante não classifica sua proteção).

Wi-Fi: Alto-falantes Bluetooth de topo de linha também oferecem a opção de ligar-se à sua rede Wi-Fi, para que possa transmitir música a partir de uma caixa NAS. Os fluxos de Wi-Fi oferecerão maior fidelidade do que o Bluetooth, mesmo se o alto-falante suportar o codec aptX. Um alto-falante que fornece uma conexão de rede com fio é ainda mais versátil.

Alcance sem fio: O alcance de um alto-falante Bluetooth (a distância que ele consegue ficar da fonte de som sem perder a conexão) depende da classe de potência de seu rádio, e pode variar bastante, sendo impactado pelo ambiente. Um rádio Classe 1 oferece alcance de aproximadamente 100 metros, mas o número de paredes entre o speaker a a fonte de som e o tipo de material de que são feitas as paredes têm um impacto significativo no alcance. É muito mais fácil para as ondas de rádio passarem por paredes de tijolo ou dry-wall do que uma parede de concreto, por exemplo. Objetos no caminho do sinal, como grandes aparelhos de metal, reduzirão esse alcance ainda mais.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail