Home > Notícias

Usar a web para fins pessoais no trabalho pode aumentar produtividade

Uso da internet no trabalho para fins pessoais por até 1 hora e 15 minutos ao dia é considerado aceitável por funcionários.

IDG News Service/Ásia

15/09/2008 às 18h38

Foto:

Funcionários consideram aceitável o uso do computador do trabalho para outros fins, e acham que a prática chamada 'cyberloafing' (do inglês "ciberpassa-tempo") é eficiente para a produtividade, revela um estudo da NUS Business School e da Universidade Nacional de Cingapura.

Dos 191 profissionais entrevistados pelos professores Vivien K.G. Lim e Don J.Q. Chen, 32% responderam que são favoráveis ao cyberloafing - sendo que 34% dos respondentes eram homens.

O estudo revela que os funcionários de Cingapura passam, em média, 51 minutos  do dia de trabalho no modo "cyberloafing".

A troca de e-mails pessoais, instant messaging e o acesso a sites de notícias estão entre as práticas mais citadas pelos funcionários que participaram da pesquisa.

Em geral, os participantes avaliaram certas formas de passa-tempo como aceitáveis no ambiente de trabalho. Eles também consideram que o cyberloafing tem um impacto positivo no trabalho.

A pesquisa também mostra que os homens tendem mais aos passa-tempos no trabalho do que as mulheres. "Os homens passam mais de uma hora (61 minutos) por dia praticando o cyberloafing no trabalho, enquanto a média das mulheres é de 46 minutos."

O uso pessoal da internet no ambiente de trabalho é considerado aceitável para  97% dos homens entrevistados e 85% das mulheres.

A quantidade de tempo com passa-tempos no trabalho considerada aceitável pela maioria dos respondentes era de, no máximo, 1 hora e 15 minutos por dia.

Os resultados também mostram que 75% dos respondentes concordaram com a afirmação de que o "cyberloafing ajuda a tornar o trabalho mais interessante" e 57% disseram que a adesão ao cyberloafing "os ajuda a lidar com problemas práticos e pessoais". Além disso, 52% concordaram que o "cyberloafing os ajuda a serem trabalhadores mais interessados" e 49% disseram que os passa-tempos os ajudam a lidar com problemas que surgem no trabalho.

Baseados nas conclusões do estudo, os pesquisadores dão o seguinte conselho para as empresas: "Atividades de navegação na internet que ofereçam uma pausa no trabalho podem motivar os funcionários a trabalharem melhor. Diante disso, ao desenvolverem políticas de uso da internet no trabalho, as empresas devem permitir que os funcionários tenham acesso a atividades online, que não estejam somente ligadas ao trabalho."

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail