Home > Notícias

Usuários de banda larga móvel chega a 1,5 bilhão em 2013

Pesquisa estima que número de assinantes será 7,5 vezes maior que em 2008; acesso por dispositivos móveis será predominante.

Redação do IDG Now!

20/01/2010 às 14h48

Foto:

O número de clientes de serviços de banda larga móvel deve saltar de pouco menos de 200 milhões em 2008 para 1,5 bilhão em 2013, segundo pesquisa elaborada pela Acision, em parceria com a Cisco Systems.

A fatia maior dessa expansão se dará na região da Ásia-Pacífico (cerca de 400 milhões), seguida da Europa Ocidental (300 milhões, aproximadamente) e da América do Norte (200 milhões).

O levantamento revela que cada vez mais os dispositivos móveis serão usados para acessar a
internet. Segundo o estudo, em 2013 o número de acessos via aparelho
móvel será aproximadamente seis vezes maior que o via PCs portáteis.

O acesso à internet via dispositivos móveis é considerada pelo Fórum Econômico Mundial o "agente da mudança" para o progresso econômico e social, de acordo com relatório divulgado nesta segunda-feira (18/1). Segundo a previsão do Fórum, em 2012 1,7 bilhão de pessoas terá celular, o que ajudará a elevar os gastos anuais globais em telefonia móvel a US$ 2,3 trilhões.

Inovações
O sucesso da banda larga móvel se deve a duas inovações: os progressos das redes de alta velocidade (3G e superiores) e os dispositivos com mais capacidade de armazenamento e tela maior.

O estudo prevê que, em 2013, deverão ser vendidos cerca de 300 milhões de smartphones, o que representará 23% da venda total de celulares. Mas suas limitações em termos de tamanho de tela, processamento e bateria vão exigir especial habilidade dos desenvolvedores de conteúdo e aplicativos.

Para baixar todo esse conteúdo será preciso banda, constata o documento. A previsão é que o tráfego móvel de dados deverá aumentar 66 vezes entre 2008 e 2013. Como resultado, as operadoras deverão dedicar atenção especial aos problemas de congestionamento e à qualidade da experiência do usuário.

Outro desafio para as operadoras será equilibrar a oferta de velocidades maiores com planos de banda larga móvel acessíveis a mais pessoas. A transparência de preços será fundamental para essa expansão. Uma possibilidade é o acesso pré-pago - que, na Europa de 2014, deverá representar 59% de todas as conexões - em 2008, essa cota foi de 8%.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail