Home > Notícias

Usuários Mac pagam mais que os de Windows pelas mesmas coisas, diz pesquisa

Segundo levantamento, mesmo quando é dada a escolha do quanto querem pagar, usuários da Apple pagam mais. E os do Linux, ainda mais.

Peter Sayer, IDG News Service/Paris Bureau

18/10/2012 às 18h22

Foto:

Quando a agência de viagens online Orbitz admitiu em junho que estava direcionando usuários de Mac em seu site para quartos de hotel mais caros, muitos ficaram com raiva. Mas outra empresa está descobrindo que usuários de Mac pagarão mais do que os do Windows por um produto idêntico - mesmo quando permitido escolher o quanto pagam.

A Orbitz não estava mostrando aos usuários de Mac preços mais altos do que exibia aos demais para o mesmo quarto: ele descobriu que eles escolheriam produtos diferentes e mais caros, gastando até 30 dólares a mais por noite do que usuários de PC.

Mas não são apenas os usuários de Mac que gastam mais do que os usuários de Windows: os de Linux também o fazem, de acordo com a Bundle Humble, uma empresa que organiza vendas temporárias de pacotes de jogos, música e ebooks, e divide os lucros com seus criadores e instituições de caridade.

O pacote atual é uma coleção de ebooks livre de DRM (Digital Rights Management),  de autores nerds incluindo Cory Doctorow, Neil Gaiman e John Scalzi, à venda até 23 de outubro. O pacote básico contém seis novelas, mas quem pagar mais do que o preço médio (no momento da compra) levará sete outros livros também, incluindo Scalzi e Gaiman.

Até o fechamento desta nota, o preço médio pago pelo pacote de ebooks foi de 13,69 dólares, com pelo menos 10 dos 68 mil compradores pagando até 200 dólares ou mais no momento de escolher. Os usuários do Windows pagaram uma média de 12,83 dólares, os usuários de Mac, 15 dólares, e os usuários do Linux,  15,76 dólares. Este desequilíbrio não é exclusivo para o pacote de ebooks: usuários de Linux têm consistentemente pagado mais em todos os negócios anteriores da Humble Bundle.

Então, por que os usuários de Linux (e Mac) valorizam este pacote de livros mais do que os do Windows? Alguns podem argumentar que não tem nada a ver com o produto oferecido, e sim que simplesmente os usuários de Mac têm mais dinheiro para gastar. Uma pesquisa atribuída à Forrester Research afirma que os donos adultos de Mac têm uma renda familiar média de 98,5 mil dólares, em comparação com "apenas" 74,4 mil dólares para os donos de PC. 

Mas no caso do pacote de ebooks Bundle Humble, o produto e sua promoção podem desempenhar um papel importante também.

Enquanto as graphic novels (romances gráficos) e histórias em quadrinhos no pacote estão disponíveis apenas em formato PDF, os romances e contos estão disponíveis em formatos PDF, EPUB e MOBI. Por isso, são lidos em praticamente qualquer computador, telefone, tablet ou e-reader, mesmo os ligados às lojas online especializadas, como o Kindle, da Amazon.com, ou o  iPhone e iPad da Apple. A escolha dos formatos, para usuários de Linux, também evita o incômodo de se obter um código-fonte fechado, leitura apenas no Windows ou aplicações de transferência de arquivos executados no Wine.

Os livros também são livres de DRM, um grande negócio para o Doctorow, que, além de contribuir com um de seus próprios romances, também selecionou os outros elementos do pacote. Doctorow é o ex-diretor europeu da Electronic Frontier Foundation, que faz campanha contra DRM (entre muitas outras atividades). Ele já publicou oito romances e muitas coleções de contos e outros textos, todos disponíveis em versão impressa ou formatados como ebooks  livres de DRM. Você também pode lê-los sem pagar um centavo, já que de alguma forma ele convenceu sua editora dos EUA, a Tor Books, a deixá-lo distribuir os livros como arquivos de texto, sem formatação, sob uma licença Creative Commons.

A Humble Bundle atrai um número desproporcional de usuários de Mac e Linux: ela identifica cerca de um em sete compradores do pacote de ebooks como usuários de Linux, e dois em sete como usuários de Mac. Isso pode ser ruim para quem está promovendo o pacote. 

Doctorow, que mudou de Mac para Ubuntu Linux em 2006, escreveu sobre isso várias vezes para sua lista de endereços, enquanto Wil Wheaton, um ex-usuário do Linux que mudou para Macs, mencionou o assunto a seus 2,1 milhões de seguidores no Twitter e ao seu círculo de 1,4 milhões de conhecidos no Google+.  Wheaton ofereceu 242 dólares pela coleção, mas Jacobo Tarrio foi alguns centavos melhor.

"Eu escolhi 242,42 dólares por causa do número 42 do Guia do Mochileiro das Galáxias", Tarrio disse por e-mail. Ele é usuário quase exclusivamente do Linux desde 1997 e, apesar de agora executar o Windows em um PC em casa, ele paga por meio de uma máquina Linux.

Ele notou, para sua surpresa e deleite, que os usuários de Linux estavam pagando mais, como já tinham feito para pacotes anteriores. "Eu acho que agora nós temos uma reputação pela qual viver", brincou.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail