Home > Notícias

Usuários relatam problemas com fuso horário no Google Calendar

Principais reclamações são relacionadas a problemas de sincronia ao agendar um evento em uma zona de fuso horário diferente da localização do usuário.

PC World / EUA

28/09/2010 às 13h37

Foto:

Muitos usuários do Google Calendar vêm reclamando sobre a
dificuldade do aplicativo em acompanhar diferentes fusos horários. Ocorre que o
Gcal (nome popular do Google Calendar) perdeu a sincronia dos horários quando
os usuários se deslocam entre lugares com fuso distinto. Agora, o Google parece
disposta a enfrentar esse problema e incrementar a performance do serviço.

As pessoas têm reclamado sobre o problema há alguns meses. As
críticas podem ser acompanhadas no fórum de discussões do Gcal. Desde fevereiro
desse ano, mais de 180 mensagens sobre o mesmo assunto já apareceram, mas o
histórico vai além.

A principal queixa é referente ao Calendar não permitir
especificar a localidade de onde partiu o convite. Então, se você agendar um
evento para ser realizado em Fernando de Noronha, mas o faz a partir de seu
escritório em Rio Branco, no Acre, o Google Calendar irá atrasar o horário do
evento em duas horas, pois considera Acre como fuso horário original. Ainda não
é possível solicitar ao Gcal que ignore essa atualização.

Um dos participantes do fórum de discussões afirma ter de
usar duas contas separadas no Gcal. “O mais complicado é quando tento
compartilhar essa agenda com usuários do Outlook, da Microsoft, software capaz
de gerenciar fuso horários distintos”, afirma anonimamente o participante do
fórum.

Existem ainda usuários que agendam os eventos calculando a
diferença de fuso para dar conta dessa falha. Mas, de acordo com a gerente do
Gcal, Grace Kwak, que reconhece a necessidade de corrigir esse recurso, a
empresa está empenhada em atender esse inconveniente. Grace acredita que
implementar esse recurso será uma grande vantagem. Sem deixar claro quando essa funcionalidade estará disponível, ela
é esperada para os próximos meses.

Kwak explica que o Google modifica os horários dos
eventos por causa do IP do cliente, que varia de acordo com o local em que ele se encontra.

"A função
de sincronia funciona de maneira flutuante para determinados usuários; bom para
uns e ruim para outros. Fuso horários são uma questão bastante complicada”,
diz Grace. “O Google acerta os horários de maneira própria. Com base em um
relógio universal, configuramos todos os fuso horários com base nessa linha”.

Grace e sua equipe devem encarar o desafio de adicionar
recursos que atendam às necessidades de usuários com hábitos profissionais
variados. Desde freelancers que passam o dia em casa, até os
executivos que passam mais tempo em aeroportos do que em outro lugar. De
qualquer forma, assim que duas funções forem implementadas ao GCal: considerar
o horário do local de realização do evento e não de sua programação e a habilidade
de calcular o tempo de deslocamento de viagens longas, o serviço pode vir a
sanar as reclamações de seus clientes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail