Home > Dicas

Vai pular o carnaval? Veja dicas de como proteger seu smartphone na folia

Práticas simples, como fazer backup e configurar algumas funções, que tornam as festas mais seguras, sem tirar a diversão com seus amigos e familiares

Caio Carvalho

27/02/2019 às 13h35

Foto: Shutterstock

O Carnaval 2019 está bombando em várias cidades do Brasil, atraindo milhões de pessoas em várias atividades - das festas das escolas de samba, que se preparam para desfiles em sambódromos e avenidas, até aos famosos bloquinhos de rua com grupos enormes de foliões. É também nessa época do ano que aumenta o número de roubos e furtos de celulares, já que, por causa de muita gente aglomerada, fica mais fácil a ladrões agirem sem que ninguém perceba.

Por isso, nada melhor do que tomar algumas precauções para garantir que o seu smartphone estará sempre perto de você, evitando perdas ou quedas acidentais. Ou ainda, caso o aparelho seja perdido ou furtado. Separamos algumas dicas para você pular o carnaval de maneira tranquila, sem se preocupar tanto com os seus dispositivos móveis.

Encontre meu telefone

Infelizmente, ninguém está livre de possíveis de perdas, assaltos ou furtos durante as festas de carnaval. Portanto, antes de sair de casa para cair na folia, o ideal é separar alguns minutos para configurar funções específicas do seu telefone voltadas para segurança. Esses recursos servem como uma proteção para os seus dados em caso de perda ou roubo, pois conseguem inutilizar boa parte das funcionalidades do celular, evitando invasões a informações mais sigilosas.

Tanto Android quanto iOS possuem soluções para localizar e bloquear remotamente os gadgets. No sistema operacional do Google, há o aplicativo Encontre Meu Dispositivo: você só precisa entrar com sua conta e autorizar o acesso à localização. Depois, se perder ou tiver o aparelho roubado, pode abrir o serviço por outro celular ou computador (há uma versão web para PC), para então decidir se vai ou não resetar os dados pessoais no smartphone.

Se o perdeu em um local com menos pessoas, você pode fazer com que ele emita um ruído barulhento, além da opção de exibir uma mensagem na tela do aparelho para que a pessoa que o encontrou.

Já no software da Apple, a solução é o Buscar meu iPhone, que vem instalado por padrão no celular. O funcionamento é quase o mesmo da aplicação no Android: faça login com sua conta do iCloud e autorize o acesso à localização para selecionar uma das opções citadas no parágrafo anterior. Em ambos os apps, você consegue visualizar um mapa que mostra em tempo real o caminho percorrido pela pessoa que está com seu smartphone, desde que esteja conectado à internet.

Senhas, biometria e reconhecimento facial

Mesmo para o uso no dia a dia, ter uma senha associada no sistema do seu aparelho é uma das maneiras de mantê-los mais protegido contra bisbilhoteiros. Essa senha pode ser desde o padrão PIN (Android) até à clássica sequência de números, letras e caracteres. A biometria e o reconhecimento facial também aumentam essa camada de segurança, ainda mais porque não são mais recursos exclusivos de smartphones de última geração.

No Android e iOS, você pode acessar as configurações de segurança para definir qual será o padrão de desbloqueio do aparelho. Isso vai depender da versão do sistema operacional e das especificações técnicas de cada modelo - o que não pode é deixar seu dispositivo com acesso livre.

Seguro contra roubos e furtos

Aqui é opcional, mas aparelhos que tenham sido comprados no máximo há 12 meses e que possuam nota fiscal podem receber um seguro adicional. Tal proteção pode ser adquirida tanto no ato da compra do produto - que muitas varejistas chamam de "garantia estendida" - ou posteriormente por seguradoras especializadas, que cobram uma assinatura mensal. Dependendo da situação, alguns casos abrangem 100% do roubo ou furto, o que significa ser possível retirar um aparelho novinho. E mais: além de assaltos, os seguros também costumam cobrir quedas, explosões e panes elétricas.

Importante: independentemente do ocorrido, faça o registro de um Boletim de Ocorrência na delegacia próxima ao roubo, pois o documento poderá ser apresentado junto à seguradora. Lembrando que a aquisição do seguro não garante o dinheiro do celular roubado, uma vez que a companhia contratada realiza uma análise do caso. Você pode conhecer os planos de cada empresas ao pesquisar por "seguro para smartphone" nos buscadores de internet.

Faça backup de dados

Esse é outro recurso que, assim como as senhas, costuma vir ativado por padrão nos celulares. O backup é uma forma de salvar virtualmente tudo aquilo que está armazenado localmente no seu aparelho: fotos, vídeos, documentos, músicas e até suas preferências pessoais nas configurações de sistema do aparelho. O melhor é ativar o backup manualmente antes de sair de casa e conectado a uma rede Wi-Fi, evitando o consumo excessivo do seu plano de dados.

Se o smartphone for Android, vá em Configurações > Fazer backup e redefinir. Enquanto isso, no iOS, vá em Ajustes e clique no seu nome (é o primeiro item nessa seção), para então ir em iCloud > Backup do iCloud > Fazer Backup Agora.

Capinhas e acessórios de proteção

Aqui também não é obrigatório, mas vários produtos dão mais segurança à parte física do aparelho. Os mais comuns são películas anti-choque e cases mais resistentes, que ajudam caso o dispositivo caia do seu bolso ou mão por acidente. Para quem vai passar o carnaval na praia ou piscina, a maioria dos modelos de última geração possuem certificados de resistência a líquidos ou são totalmente à prova d'água, mas também há acessórios que protegem o telefone durante fotos e vídeos submersos.

Outras medidas básicas

Por se tratar de uma festa animada e com muita gente, é natural se esquecer de tudo o que acontece ao redor. E isso se reflete na forma como se usa o celular; afinal, basta retirá-lo do bolso da calça, bolsa ou mochila para registrar uma selfie ou foto com os amigos. No entanto, esteja de olho em movimentações estranhas, pois muitos ladrões costumam pegar rapidamente o telefone das mãos de usuários menos atentos. Por conta disso, tente evitar levantar muito o aparelho na hora de usar a câmera fotográfica e sempre o segure bem firme, de preferência com as duas mãos.

Também é recomendado não levar bolsas ou mochilas muito grandes, especialmente se você for a bloquinhos ou lugares com fluxo constante de pessoas. Opte por acessórios menores, como doleiras ou pochetes, e tente usá-las bem na parte da frente do corpo. A doleira você ainda tem a vantagem de colocá-la por dentro da roupa, já que é mais fina do que a pochete tradicional.

E claro, aproveite as festas!

Seja em comemorações públicas com junto da família e amigos, o carnaval está aí para ser aproveitado do jeito que você se sente mais confortável. Nem sempre é possível ficar totalmente à vontade, já que todos estão sujeitos a situações inconvenientes e pessoas mal intencionadas. Aproveite a folia, mas evite ficar com o celular o tempo todo nas mãos. Assim, você não só aproveita o momento, mas também garante a segurança do seu aparelho.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail