Home > Notícias

Veja as primeiras impressões da App Store

A nova App Store possui classificação de faixa etária para jogos, divisão de categorias por interesse e sincronização de aplicativos.

Macworld/EUA

10/07/2008 às 14h24

Foto:

A Apple lançou ontem a App Store, sua loja de aplicativos, como um novo recurso dentro do iTunes 7.7. Agora, usuários de iPhone e iPod touch, incluindo os brasileiros, podem comprar e fazer o download de aplicativos para seus dispositivos, mesmo que eles ainda não consigam rodar os programas. A seguir, nossas primeiras impressões do novo serviço e como ele funciona.

Qualquer um que tenha gastado algum tempo na iTunes Store irá se familiarizar com a App Store. O acesso e a navegação são idênticos: a App Store mostra funções de aplicativos, junto com as categorias, “Quick Links”, listas "What´s Hot” e “Staff Favorites”. Cada nome de aplicativo é acompanhado pela sua lista de categoria e seus ícones que irão aparecer no iPhone e iPod touch.

O novo ícone chamado Aplicativos agora aparece no painel da biblioteca do iTunes. É nesse local que os aplicativos que você baixou do App Store ficam armazenados no seu computador. Se você tiver comprado jogos para iPod classic, quinta geração do iPod ou iPod nano com vídeo,  será também onde os jogos serão categorizados. No canto inferior direito da janela dos Aplicativos aparecem links que permitem checar o download das atualizações das aplicações ou navegar diretamente do App Store para buscar mais.

A Apple dividiu as aplicações em categorias distintas incluindo negócios, educação, entretenimento, finanças, jogos, saúde e fitness, estilo de vida, música, navegação, notícias, fotografia, produtividade, referências, redes sociais, esportes, viagem, serviço público e tempo. Também existe uma divisão para aplicativos apenas de iPhone, apenas de iPod touch e uma de programas gratuitos.

A página Aplicativos mostra informações detalhadas sobre a aplicação, telas e outros dados. Alguns aplicativos também têm mais páginas iniciais elaboradas com gráficos chamativos, similares aos álbuns do iTunes Store. É o caso do game Super Monkey Ball, com inúmeros dados sobre o jogo – mas só aparece na versão norte-americana da App Store. Usuários brasileiros não encontram esse game para download - e nem algum outro, já que a categoria está indisponível.

Alguns programas são gratuitos, outros custam 0,99 centavos de dólar ou 4,99 dólares, e 9,99 parece ser o preço mais popular para muitas aplicações que foram lançadas na estréia do App Store.  Os usuários brasileiros, ao fazer o cadastro na iTunes Store, precisam cadastrar um número de cartão de crédito.

Entretanto, existem outros programas mais caros, como o Netter Anatomy, voltado a medicina: ele custa 39,99 dólares.  A App Store também mostra a faixa etária indicativa dos programas oferecidos.

Uma vez que você comprar ou fizer downloads, as aplicações de iPhone e iPod touch ocuparão uma área na janela no iTunes, junto com iPod games.

Com o lançamento do iPhone 2.0 e a instalação do software no iPhone ou iPod touch, o usuário poderá sincronizar as aplicações para os dispositivos. Como ocorre com filmes e músicas, é possível sincronizar todos os aplicativos ou somente selecionar um deles. E como o iPod games, os aplicativos que forem baixados da App Store foram de desenvolvidos para rodar apenas no dispositivo móvel, não no Mac, então este não existe um modo para ver a aplicação antes de sincronizar.

Assim que você tiver o software 2.0 instalado, sincronizar aplicações com seu iPhone ou iPod touch ocorre do mesmo modo que sincronizar musicas ou vídeos. Muitos aplicativos são leves e não devem levar muito tempo para transferência. Instalamos cerca de 20 aplicativos até agora, usando 375 MB no telefone. Seu primeiro backup – que quase sempre ocorre automaticamente quando você reconecta o iPhone ao Mac e o iTunes começa a sincronizar – vai levar algum tempo. Afinal, são mais dados do que antes. Uma vez instalados os aplicativos, você pode usá-los e organizá-los em seu iPhone.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail