Home > Notícias

Veja quais foram as tendências dos tablets durante a CES 2011

Câmeras, entradas auxiliares, processadores poderosos... Empresas apostam em estratégias para oferecer "o que a Apple não tem"

Cauê Fabiano, PC World Brasil

07/01/2011 às 18h59

Foto:

Durante a CES 2011(Consumer Eletronics Show), realizada em Las Vegas entre os dias 6 e 9 de janeiro, foram apresentados entre muitos outros oito diferentes tablets que realmente tem chance de brigar por um espaço que é praticamente dominado pelo iPad. Empresas como Asus, Toshiba, Lenovo, RIM e Motorola exibiram seus candidatos para galgarem um espaço dominado pelo iPad. 

Antes de falarmos dos concorrentes, vale lembrar a configuração do dispositivo da Apple. Com uma tela multitoque de 9.7 polegadas e resolução de 1024 x 768 pixels, o iPad roda o sistema operacional iOS 4 (atualmente 4.2.1) e tem um processador "A4" de 1 GHz projetado pela própria Apple. Entretanto, não tem suporte a conteúdo em flash no navegador, câmera, entrada para cartões de memória ou portas USB. A única forma de conectá-lo a periféricos é usando um cabo com conector proprietário (porém bastante popular) de 30 pinos da Apple

De volta à CES, notamos que a concorrência foi praticamente unânime na escolha do sistema operacional: o Android 3.0 "Honeycomb", desenvolvido pela Google "sob medida" para uso em tablets. Entre os oito equipamentos, somente três não adotaram a nova plataforma. Entre eles o LePad da Lenovo, que conta com Android 2.2 (versão mais antiga) e o Eee Slate EP121 da Asus, com tela de 12.1 polegadas, Windows 7 Home Premium e um poderoso processador Intel Core i5 acompanhado por até 4GB de RAM. Já a RIM, com seu PlayBook, optou por desenvolver seu próprio sistema operacional baseado em um sistema UNIX mais antigo batizado de QNX.

 

eepadtransformer.jpg

Eee Pad Transformer: teclado removível possui bateria auxiliar e dobra a autonomia do equipamento

O tamanho da tela dos aparelhos varia entre 7, 10.1 e 12.1 polegadas. Os menores são o Eee Pad MeMO, um dos quatro tablets apresentados pela Asus, e o PlayBook. Ambos tem o mesmo tamanho de tela do Galaxy Tab da Samsung, primeiro “rival declarado" do iPad.

Outras apostas dos fabricantes foram processadores poderosos e principalmente nas câmeras, recurso que não é encontrado no produto da Apple.  O tablet da Toshiba, que ainda não possui nome, possui duas câmeras e terá processador Nvidia Tegra 2 de 1 GHz, encontrado também no PlayBook, Eee Pad Transformer (que conta com um teclado de encaixe que pode, de acordo com o fabricante, dobrar a autonomia da bateria), no Eee Pad Slider e também no Motorola Xoom, único tablet que virá "nativo" com o Honeycomb (os demais só conseguirão obter a versão em maio deste ano). O produto da Motorola e o da RIM possuem duas câmeras, sendo que a traseira pode gravar filmes alta-definição.

xoom

Motorola Xoom: Android 3.0 e grava de video em HD

Com o objetivo de oferecer aquilo que não é encontrado no iPad (estratégia utilizada principalmente pela Asus) uma característica predominante foi a variedade de conectores disponíveis nos equipamentos. Desde portas HDMI para ligação a TVs de alta-definição, como é o caso da Toshiba, até portas Mini-USB e leitores de cartão, conforme apresentado nos dispositivos da Asus. O objetivo é fugir da pouca flexibilidade na conexão a periféricos encontrada no produto da Apple, causada pelo seu único conector proprietário.

Também é comum a presença de telas com resolução HD ou pouco superior, caso do Xoom da Motorola e Eee Pad Slider, Transformer e Slate da Asus, que contam com telas de 1280x800 pixels. Diante de todos esses concorrentes, resta agora saber se a hegemonia da Apple está ameaçada ou se esses equipamentos não serão páreo para esse titã de Cupertino. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail