Home > Notícias

Venda global de celulares cresceu 14% no primeiro trimestre de 2008

LG começa o ano com força e toma a quarta posição da Sony Ericsson; mercado vê declínio na Europa pela primeira vez desde 2001.

Redação do Computerworld

28/05/2008 às 12h10

Foto:

O mercado mundial de telefonia celular continua em trajetória de alta no mundo. De acordo com o Gartner,
o setor vendeu 294,3 milhões de unidades no primeiro trimestre de 2008, crescimento de
13,6% perante o mesmo período do ano anterior.

Apesar do bom resultado global, foi a primeira vez que as
vendas de telefones celulares na Europa Ocidental caíram desde 2001, um
desempenho 16,4% menor na comparação ano a ano.

Carolina Milanesi, diretor de pesquisas do Gartner, disse em
comunicado oficial que os mercados emergentes continuaram no processo de
adicionar novos assinantes, mas “os mercados mais maduros sentiram a pressão de
um ambiente econômico incerto”.

A especialista destacou também a queda nas vendas de
telefones topo de linha, com os clientes buscando trocar seus antigos celulares
por modelos medianos.

Participação de
mercado

A liderança do mercado mundial de telefones celulares continuou
com a Nokia, com 115,2 milhões de unidades vendidas no período, vendo a sua participação
de mercado crescer para 39,1% (ante 35,5% no ano anterior). O instituto
destacou as vendas no segmento de baixíssimo custo da empresa finlandesa.
++++
A maior modificação no ranking foi o crescimento de LG no período.
A companhia sul-coreana assumiu a quarta colocação no mercado mundial da Sony
Ericsson, vendendo 23,6 milhões de unidades contra 22 milhões de unidades da
rival (respectivamente, 8% e 7,5% do mercado mundial).

A situação delicada da Motorola continua. A companhia viu a
sua participação de mercado cair de 12,4% no primeiro trimestre de 2007 (venda
de 32 milhões de unidades) para 10,2% (quando vendeu 47,6 milhões de unidades).

“É improvável que a Motorola lance diversos produtos na segunda metade de 2008,
então há poucas chances que ela recupere o segundo lugar. É possível que a
empresa precise se proteger da ameaça do atual quarto colocado, a LG”, disse Milanesi.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail