Home > Notícias

Vendas de linha marrom diminuem no Brasil entre janeiro e setembro

Redução de 1,6% no mercado nacional, no entanto, é menor que a da Europa Ocidental e América do Norte, que caíram 22% e 23% , respectivamente.

Clayton Melo, do IDG Now!

08/10/2009 às 11h30

Foto:

As vendas da linha marrom  no Brasil, que reúnem itens como aparelhos de TV, som e eletroeletrônicos, caíram 1,6% de janeiro a setembro deste ano em comparação com o mesmo período de 2008. Mas o dado negativo não é necessariamente ruim, se a base comparação for a Europa Ocidental e a América do Norte. Nesses mercados, a redução foi de 22% e 23%, respectivamente. Os dados são da empresa alemã de pesquisa de mercado GFK, apresentados nesta manhã, em São Paulo. 

"No total do mercado nacional houve uma pequena queda na linha marrom. Mas é preciso destacar que a redução em outros países desenvolvidos foi muito maior em função da crise internacional. Medidas de estímulo ao crédito no Brasil e a diminuição no preço de muitos equipamentos permitiram ao País um desempenho que pode ser considerado bom", avalia a diretora da unidade de negócios de linha marrom da GFK, Gisela Pougy.

"Percebe-se que os produtos mais tradicionais, como televisores de tubo e minisystem, caíram bastante, enquanto os itens de tecnologia mais avançada, como LCD, puxam a média para cima", diz Gisela. As vendas de TV de tela fina, por exemplo, em reais, subiram 60%, enquanto as de tubo caíram 37% no período.

O preço médio de LCD, levando-se em conta todas as polegadas, caiu 21% de janeiro a julho de 2009, em comparação com igual período de 2008. Em julho do ano passado, houve a comercialização de 34 mil unidades de LCD no País, número que atingiu o ápice em maio deste ano (62 mil), diminuindo para 44 mil em julho.

O setor de TVs com conversor digital integrado - as TVs digitais -, cujo valor unitário do aparelho custuma ser bem superior aos dos televisores tradicionais, também caiu. A redução do preço da categoria foi de 30%, ao passo em que as vendas aumentaram oito vezes no período.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail