Home > Notícias

Vendas de PCs em 2009 devem ficar aquém do esperado

Nos seis primeiros meses do ano, total de computadores comercializados chegou a 4,8 milhões. Para igualar número ao do ano passado, setor deve vender 7,2 milhões de máquinas até fim de 2009.

Fabiana Monte, da Computerworld

24/08/2009 às 17h30

Foto:

Embora a área de informática tenha sido a única a registrar variação positiva em seu faturamento no segundo trimestre do ano, o desempenho do segmento no ano deve ficar aquém do esperado pela indústria.

"Podemos nos dar por satisfeitos se chegarmos ao mesmo número de computadores vendidos em 2008", afirma o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) Antonio Hugo Valério Júnior.

Em 2008, foram vendidos 12 milhões de computadores no mercado nacional. No primeiro semestre de 2009, a Abinee registrou a comercialização de aproximadamente 4,8 milhões de máquinas. Para atingir a marca do ano passado, a indústria deverá vender 7,2 milhões de PCs na segunda metade de 2009.

A análise da associação indica que houve queda de 17% no total de computadores vendidos no mercado nacional se comparado os números do segundo trimestre deste ano com os do mesmo período de 2008. Uma análise entre os três primeiros meses e o segundo trimestre de 2009, no entanto, aponta para um crescimento de 20% nas vendas. O mercado cinza de PCs representa 35% dos produtos comercializados.

Os computadores de mesa ainda são a maior parcela das máquinas vendidas, com 68% do total, contra 32% do que os notebooks representam, de acordo com dados do segundo trimestre do ano. Essa participação se manteve estável em relação ao primeiro trimestre do ano, embora os laptops tenham regredido em relação ao mesmo período de 2008, quando detinham 35% do total de computadores comercializados.

A avaliação anual mostra uma retração de, respectivamente, 13% na venda de PCs e de 23% na de notebooks - comparando os desempenhos dos segundos trimestres de 2009 e de 2008. Ao contrapor os números do segundo trimestre aos dos três primeiros meses deste ano, houve progresso de, respectivamente, 19% (1,8 milhão de PCs) e 20% (800 mil computadores portáteis).

"Há um crescimento no segundo trimestre em relação ao primeiro, mas registramos queda quando comparamos o resultado com o segundo trimestre de 2008", avalia Júnior. "O cenário está melhor, mas não está bom", diz.

De acordo com o vice-presidente da Abinee, no primeiro trimestre do ano, os lojistas estavam com estoques cheios e evitaram fazer pedidos aos fabricantes, devido à crise. Agora, as encomendas começam a voltar, apesar do ritmo estar aquém ao desempenho verificado em 2008.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail