Home > Notícias

Versão em HD do Oculus Rift deixa os jogos mais realistas e divertidos

Óculos de realidade virtual ficou mais leve e mostra imagens ainda mais detalhadas e com menor latência, aumentando a sensação de “imersão”.

Mark Hachman, TechHive

13/01/2014 às 15h38

Foto:

Durante a CES 2013 tivemos nossa primeira experiência com o Oculus Rift, um óculos de realidade virtual que nasceu em meados de 2012 como um projeto no Kickstarter e almeja elevar os games a um nível de realismo jamais visto, colocando o jogador dentro da ação.

Neste ano membros da equipe da CCP Games, responsável pelo popular MMORPG Eve Online, estavam no stand da Intel demonstrando seu mais novo jogo, Eve: Valkyrie, em uma nova versão dos óculos capazes de produzir imagens em 1080p (Full HD) e com menor latência que no modelo original, o que torna a experiência com os jogos mais agradável. Infelizmente, não encontramos membros da equipe da Oculus por perto para responder a algumas de nossas perguntas.

Na verdade havia dois protótipos diferentes do Oculus Rift circulando pela feira. A versão que experimentei tinha a frase “HD Prototype” (Protótipo HD) estampada na frente. Já a equipe do site de games Polygon encontrou um outro modelo, chamado de “Crystal Cove Prototype”, que tem a capacidade de rastrear a posição da cabeça do usuário em relação ao ambiente. Isso torna possível, por exemplo, se inclinar para ver mais de perto um objeto em um jogo.

A versão HD que vimos parecia menor que o modelo do ano passado, o que ajuda no conforto ao jogar. Antes de experimentar Valkyrie, um jogo onde você pilota um caça em batalhas espaciais com visão em primeira pessoa de dentro do cockpit, um membro da CCP me avisou para evitar “piruetas”, o que me deixou com um pouco de medo. Eram 7 horas da manhã, e a última coisa que eu queria era espalhar meu café da manhã pelo carpete no stand da Intel. Felizmente, isso não aconteceu. 

oculushd_controle-580px.jpg
Um controle de Xbox 360 é usado para interagir com os jogos, e o Oculus Rift controla o ponto de vista

A versão de Eve: Valkyrie que foi demonstrada é bastante simples. Cada nave pode disparar uma metralhadora ou mísseis, mas para “travar” um míssil no alvo é necessário acompanhar sua trajetória com os olhos. Isto significa que, ao jogar, você acaba movendo a cabeça como em um combate aéreo real. Mas cuidado por onde anda: a nave não necessariamente voa na direção para onde você está olhando, e quase colidi com um asteróide enquanto observava meus mísseis reduzindo um inimigo à poeira.

O principal problema que notei neste protótipo do Rift foi uma tendência a perder o foco da imagem, o que diminiu a sensação de realismo. Em um momento me vi jogando com uma mão enquanto tentava ajustar o aparelho com a outra. Segundo o funcionário da CCP o protótipo em HD tem uma latência (o intervalo de tempo entre você realizar uma ação e ver o resultado na imagem) de 100 milisegundos, muito menos que os 500 milisegundos do protótipo original. O objetivo é reduzir a latência para cerca de 50 milisegundos, ponto a partir do qual seu cérebro passa a tratar a simulação como se fosse algo real.


Eve:Valkyrie: combate entre espaçonaves em primeira pessoa

Não sei quais são os efeitos do uso do Rift a longo prazo. Me parece que o peso pode causar incômodo no pescoço e ombros com o tempo. E a promessa de vídeo “imersivo” ao vivo demonstrada pela Sony é ainda mais tentadora. Mas em minha opinião, a nova versão em HD do Rift torna o que já era um acessório muito bom para games ainda melhor.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail