Home > Notícias

Vídeo online conquista internautas adultos nos EUA

Sete em cada dez usuários disseram ter assistido a vídeos da Internet; clipes de humor ultrapassam os de notícias e lideram preferência.

Redação do IDG Now!

05/07/2010 às 16h45

Foto:

Sete em cada dez internautas adultos dos Estados Unidos usam a Internet para assistir a vídeos ou baixá-los. Esta é uma das revelações do relatório "State of Online Video", da Pew Internet & American Life Project, divulgado em junho de 2010.

Essa audiência corresponde a 69% dos internautas com idade acima de 18 anos, ou 52% de todos os adultos daquele país. A pesquisa foi baseada em entrevistas realizadas em junho de 2009, e seus dados foram comparados com o levantamento anterior, com dados de 2006 e divulgado em 2007.

Quando confrontados com os dados anteriores, o crescimento se mostra significativo. O porcentual de adultos que assistiram a vídeos no YouTube ou no Google Video, por exemplo, aumentou de 33% em dezembro de 2006 para 61% em junho de 2009 – um salto de 28 pontos porcentuais.

Comédia na frente
Todos os tipos de vídeo tiveram aumento de audiência entre 2006 e 2009 nos EUA. No entanto, o gênero comédia superou o de notícias como o tipo de vídeo mais assistido. Os vídeos engraçados encontram seu público preferencial entre os adultos jovens: 93% dos americanos entre 18 e 29 anos disseram assistir a vídeos deste tipo.

As maiores altas de audiência ocorreram em comédia e humor, cuja audiência subiu de 31% em 2007 para 50% em 2009; vídeos educacionais, de 22% para 38%; filmes ou programas de TV, de 16% para 32%;  e vídeos políticos, de 15% para 30%.

A popularidade dos vídeos da Internet tem causado impacto também nos hábitos de lazer. Entre os que assistiram a vídeos da Internet, 8% conectaram seu computador à TV para ver os vídeos em uma tela maior. E 10% dos que assistiram a vídeos (7% de todos os internautas dos EUA) pagaram para vê-los.

++++

Upload
Quanto ao upload, o porcentual de pessoas que disseram carregar vídeos na Internet é quase o mesmo entre os grupos de 18 a 29 anos (19%) e de 30 a 49 anos (17%). A diferença de gênero também diminui no upload: 15% são homens e 14%, mulheres – uma situação diferente dos dados de audiência, em que homens (74%) superam mulheres (63%).

As redes sociais têm se consolidado como porta de entrada para os uploads: 52% das pessoas disseram carregar seus vídeos em sites como MySpace ou Facebook, e 49% disseram usar YouTube ou GoogleVideo. Só 10% afirmaram publicar seus vídeos em blogs.

A relação entre rede social e privacidade não escapou aos olhos dos entrevistados. Embora 41% concordaram ter sido surpreendidos pelo número de pessoas que viram seus vídeos e 28% concordaram que compartilhar vídeos online ajudaram a conhecer pessoas, 35% concordam que algumas vezes sentem que deveriam ser mais cuidadosos com os vídeos que divulgam.

A pesquisa ouviu, por telefone, uma amostra de 1.005 americanos adultos residentes nos Estados continentais dos EUA, em junho de 2009.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail