Home > Notícias

Videogames podem ajudar portadores do chamado ‘olho preguiçoso’

Estudo demonstra que jogos de ação, principalmente os de tiro em primeira pessoa, podem melhorar sintomas de quem tem ambliopia.

Redação do IDG Now!

30/03/2009 às 12h08

Foto:

Durante muito tempo os videogames e jogos para computador foram acusados de afetar a visão das crianças que passavam muito tempo em frente às telinhas. Um estudo da Universidade de Rochester, porém, vai na contramão desta popular teoria e afirma que os games, especialmente os de ação em primeira pessoa (como os clássicos jogos de tiro, como Halo, Fallout 3, Gears of War e clássicos como Quake e Doom), ajudam a desenvolver a visão.

Segundo a pesquisa, que procura avaliar os efeitos secundários dos games em seus aficionados, os jogos melhoram a função de sensibilidade ao contraste (CSF, na sigla em inglês). Isso quer dizer que os games melhoram a percepção de diferentes tonalidades de cinza - o que é um fato bastante relevante, pois se acreditava que essa função não poderia ser estimulada: as pessoas nasciam com uma boa percepção ou não.

Por enquanto, a única forma de amenizar o problema, que também é chamado de ambliopia ou olho preguiçoso e se agrava com a idade, é por meio de cirurgias ou óculos. Com a descoberta, os cientistas podem eventualmente recomendar o uso de videogames para reforçar essa parte da visão.

Os pesquisadores avaliaram 13 pessoas, separadas em dois grupos, e que jogaram cerca de 50 horas por semana, durante nove semanas. Um grupo ficou com os games de ação em primeira pessoa (Call of Duty 2 e Unreal Tournament), enquanto o outro brincou com títulos mais “calmos”, como The Sims.

Os que estavam no grupo dos jogos de ação registraram uma melhoria de 43% na CSF, enquanto os jogadores do outro grupo tiveram uma melhoria de apenas 11%. O estudo descobriu ainda que a melhoria na CSF dura por meses, mesmo após as pessoas pararem de jogar.

Conforme afirmou o site Gamespot, os mesmos pesquisadores já tinha descoberto que os jogos melhoram a acuidade visual e a visão periférica.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail