Home > Notícias

Vítimas de golpes online crescem 38% segundo pesquisa do Reclame Aqui

Pesquisa mostra que índices de reclamações e golpes no e-commerce foram altos em 2007

Por Redação do IDG Now!

24/01/2008 às 13h40

Foto:

Apesar dos números positivos para o comércio eletrônico em 2007, com mais de 1 bilhão de reais em vendas, uma pesquisa do site Reclame Aqui revela que 38% dos consumidores foram vítimas de golpes.

Leia mais:

As empresas que lesaram os consumidores em muitos casos não entregaram o produto e fecharam as portas, deixando prejuízos de 150 a 3 mil reais, afirma Maurício Vargas, diretor do Reclame Aqui. A pesquisa foi realizada com 10 mil consumidores de todo o país.

Em 95% dos golpes, as quadrilhas divulgavam ofertas muito abaixo do normal para produtos de informática. Entre os problemas apontados pelos consumidores estão o atraso, com 29% de reclamações. Já 20% dos e-consumidores disseram ser vítimas de propaganda enganosa, 9% dos produtos eram defeituosos e 4% não conseguiram trocar a mercadoria com problemas.

O atendimento de muitas empresas de e-commerce, principalmente por telefone, foi considerado péssimo por 39% dos consumidores, outros 39% disseram que o atendimento foi regular.

Segundo a pesquisa, a falta de histórico de reclamações e a complicação nos 0800 acabaram não resolvendo os problemas de 52% dos internaturas, enquanto 22% resolveram o problema com o contato da empresa, 17% pelo Reclame Aqui, 6% na justiça e 4% no Procon.

Mesmo com os dados negativos, 83% dos consumidores comprariam novamente pela internet. As lojas virtuais consideradas mais confiáveis pelos entrevistados são a Americanas (18%), Submarino (16%), Shoptime (9%), Ponto Frio e Magazine Luiza (8%), Extra (7%) e Fnac (6%).

Vargas explica que um item preocupante é a avaliação dos comparadores de preços, pois alguns dos mais apontados por golpes estavam em listas de comparadores. Uma dica importante é sempre checar a opinião de outros consumidores antes de tomar sua decisão de compra.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail