Home > Notícias

Vitória do Blu-ray incentivará adoção dos players HD no Brasil

Derrota da Toshiba ajudará adoção de tocadores de alta definição no País, ainda muito incipiente, acreditam analistas.

Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

18/02/2008 às 20h35

Foto:

A derrota que a Toshiba assumiu nesta terça-feira (19/02), dentro da guerra travada com a Sony, pode ser o cenário para que os players de alta definição comecem a experimentar adoção em massa no mercado brasileiro, segundo consultores de mercado ouvidos pelo IDG Now!.

Desencorajados principalmente pelos alto preços pedidos pelos fabricantes de equipamentos, o que fez com que entusiastas se refugiassem nas classes AAA, brasileiros parecem ter esperado pela decisão da guerra entre Blu-ray e HD DVD, iniciada formalmente em março de 2006, quando a Toshiba colocou nas lojas o primeiro tocador HD do mercado, para investir em um tocador de alta definição.

Mais sobre o fim do HD DVD:
> Linha do tempo da disputa
> Toshiba desiste do HD DVD e Blu-ray vence
> Blu-ray x HD DVD: entenda as diferenças
> Fotos: HD DVD e Blu-ray

Dados compilados pela GfK mostram o completo desinteresse do brasileiro tanto por Blu-ray como por HD DVD durante 2007 - no ano, foram cerca de 7 milhões de tocadores de DVD vendidos em todo o Brasil, segundo a consultoria GfK, com participação de 0,25% entre equipamentos de cada um dos padrões ou que misturem ambos.

"É realmente insignificante. Tocadores de alta definição no Brasil ainda são restritos às classes mais abastadas", analisa Gisela Pougy, gerente de negócios da consultoria.

Outros destaques da PC World:
> HD DVD x Blu-ray: comparamos nove modelos; confira
> Conheça os 10 produtos mais feios de tecnologia
> Veja 29 produtos dos sonhos
> Saiba como comprar uma filmadora digital
> Os 25 dias que muduram tudo no mundo da tecnologia
> Vídeo: como turbinar o PC com duas placas de vídeo
> Mobiliário pra lá de estranho; veja a galeria

Em números absolutos, foram vendidos cerca de 15 mil players de alta definição no mercado brasileiro, contra 6,985 milhões de DVDs, tecnologia antecessora já considerada morta em mercados mais maduros, como o norte-americano e o japonês.
++++
Mesmo com a preferência do mercado pelo Blu-ray, a tecnologia da Sony vendeu duas vezes menos que o formato da Toshiba, de acordo com a consultoria - foram cerca de 6 mil unidades de HD DVD em 2007, contra 2,7 mil do Blu-ray. O número de players híbridos vendidos, representados unicamente pelo BH100, da LG.

As estatísticas batem com a estimativas da produtora CasaBlanca Filmes que, baseado nas vendas de filmes para os formatos, calcula cerca de 10 mil tocadores de alta definição no Brasil.

Outros destaques da PC World:
> Os 25 dias que muduram tudo no mundo da tecnologia
> Vídeo: como turbinar o PC com duas placas de vídeo
> Mobiliário pra lá de estranho; veja a galeria

Gisela classifica a afirmação de que o DVD estaria comprometido no Brasil, dada a introdução de equipamentos de ambos os formatos no mercado nacional durante 2007, como pretensiosa, alegando que as conseqüências diretas da derrota da Toshiba no mercado de alta definição não seja tão sentido no Brasil.

"Não existe grande impacto (no mercado nacional)", ecoa Patrick Siaretta, presidente da Casablanca. "Na verdade, até facilita a disseminação do vídeo em alta definição. Quando existiam duas máquinas (de padrões diferentes), ninguém comprava nada". Foi a CasaBlanca a responsável por, junto à Toshiba, adaptar o filme "A Moreninha", de Glauco Mirko Laurelli, para o formato HD DVD.

A desistência terá, como conseqüência direta, o término dos testes feitos pela CasaBlanca para a recuperação e adaptação de obras do cinema nacional para os novos formatos de alta definição, que deverão ser encaminhados apenas para o Blu-ray. "Até agora, não tínhamos investido em nenhum padrão. Estávamos apenas testando ambos os formatos".

"Foi até uma benção que um grupo ganhou. Achávamos que demoraria mais", diz Siaretta, adiantando a decisão da Toshiba que, segundo ele, deverá também ter um efeito no mercado mundial de liberar desenvolvedores de software e hardware que não têm capital para arriscar de desenvolver soluções para a plataforma que atingirá penetração de massa.
++++
Outra envolvida na fabricação e distribuição nacional de filmes em HD DVD, a Paramount afirmou já ter um catálogo de seis títulos disponível no mercado brasileiro, com a previsão de lançar um sétimo, o filme "StarDust", no final de fevereiro, mas que não tem posicionamento oficial sobre um acordo com a Sony para a transição para Blu-ray.

Posicionamento esperado
O esperado anúncio da Toshiba sobre o fim do desenvolvimento do HD DVD é o ápice de uma crise iniciada nos primeiros dias de 2008, quando a Warner Bros. anunciou que abandonaria o formato da Toshiba ainda no primeiro semestre para produzir filmes apenas em Blu-ray.

A estratégia foi seguida por empresas de varejo, como NetFlix, BestBuy e Wal-Mart que, nas semanas seguintes, também abandonaram ao HD DVD, deixando-o com suporte perto do zero no mercado de alta definição.

O The Wall Street Journal cita fontes próximas ao assunto para afirmar que, durante esta semana, a Toshiba anunciará que já parou de fabricar players de HD DVD e deverá interromper totalmente o desenvolvimento do padrão, forçando os estúdios Paramount Pictures, Universal Pictures e DreamWorks a se aliarem à Sony e dando mais alguns meses para que clientes dos players HD DVD comprem novos títulos.

A debandada da Warner forçou a Toshiba a cortar os preços dos seus tocadores nos Estados Unidos perto do Natal, fazendo com que o player mais barato chegasse a custar 149 dólares, pouco menos da metade do equipamento similar oferecido pela Sony no formato Blu-ray.

Segundo a Semp Toshiba, representante da companhia japonesa no Brasil, o único player da marca disponível no mercado nacional, o HD-A2, tem preço sugerido de 1.899 reais desde março de 2007 e, portanto, não sofreu reajustes de preços após a crise atravessada pela Toshiba em suas parcerias para HD DVD.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail