Home > Dicas

Você sabe se ainda há tinta em seu cartucho “vazio”?

Testamos impressoras até que elas acusassem falta de tinta nos cartuchos – e vimos que alguns deles ainda continham 40% do conteúdo intactos.

Jeff Bertolucci, da PC World/EUA

06/11/2008 às 16h15

cartucho_150.jpg
Foto:

cartucho_150Talvez você já tenha passado por isso. Sua impressora diz que é hora de trocar o cartucho, mas você ignora a mensagem e continua a imprimir. Alguns dias ou semanas depois, e você ainda está usando o mesmo cartucho e acha que esse aviso da impressora foi um pouco precipitado.

Ou, pior, sua impressora simplesmente se recusa a trabalhar enquanto você não trocar o cartucho, apesar de você suspeitar que ainda há muita tinta sobrando.

PC World decidiu realizar alguns testes em laboratório sobre essa polêmica. E os resultados confirmam aquilo de que você pode suspeitar: diversos cartuchos – tanto originais dos fabricantes quanto de marcas terceirizadas – deixam uma quantidade considerável de tinta sem uso no momento em que se dizem ‘vazios’.

Leia também: 
> Vai comprar uma impressora? Dicas sobre laser e jato de tinta
> Galeria: preço de impressora laser já não assusta tanto
> Menos da metade dos cartuchos de tinta são reciclados
> Como comprar uma multifuncional sem errar

Na verdade, PC World constatou que algumas impressoras a jato de tinta obrigam que os usuários troquem a tinta preta quanto ainda está perto da metade!

Panorama
Testamos impressoras multifuncionais de quatro grandes fabricantes: Canon, Epson, Hewlett-Packard (HP) e Kodak. Os resultados de PC World Test Center mostram que os modelos da Canon e Kodak alegam cartuchos vazios quando em alguns casos ainda havia cerca de 40% de tinta sobrando.

cartucho_180bA quantidade de tinta não utilizada variou de 8% em um cartucho original Epson até impressionantes 45% em um cartucho terceirizado para impressora Canon. Após dar o alerta de pouca tinta, essas impressoras não permitiram seguir trabalhando até que instalássemos  um novo cartucho.

As nossas impressoras de teste deixaram mais tinta não utilizada quando utilizamos cartuchos terceirizados do que nos casos de refil do próprio fabricante.

Quando usamos cartuchos do marca da impressora, o periférico mostrou por diversas vezes o aviso de pouca tinta antes de parar definitivamente de imprimir. Nossa impressora HP, a Photosmart C5280, foi a única que continuou a imprimir mesmo depois de exibir vários avisos, e tais alertas apareceram somente quando usamos cartuchos HP. Quando usamos tinta da LD Products, a impressora não mostrou simplesmente nenhum aviso de baixo nível de tinta.

Por que tanta tinta desperdiçada?
Existem várias razões para que um cartucho não seja usado em sua totalidade, dizem alguns especialistas. “Várias tintas, se secarem, podem causar danos significativos à impressora”, diz Brian Hilton, chefe de engenharia do Rochester Institute of Technology, que possui 29 patentes de jato de tinta. “Deve-se sempre deixar um ‘tampão’ no cartucho, para que a impressora nunca seque”.

cartucho_180Outros dizem que a quantidade de tinta restante geralmente é de apenas alguns mililitros (ml). "As impressoras vêm se tornando mais eficientes”, diz Andy Lippman, analista de impressão da Lyra Research. “Antigamente, você podia ter 40 ml em um cartucho de tinta preta. Hoje, você imprime a mesma quantidade de folhas com 7 ou 8 ml”.

Outras pessoas, no entanto – tanto jornalistas quanto pesquisadores independentes – relatam experiências bem distintas com cartuchos. A julgar por esses testemunhos, os donos de impressora provavelmente estão desperdiçando muita tinta usável.

E isso é um belo problema se você pensar que se trata de algo extremamente caro. Um cartucho de tinta preta com 8 ml do líquido custa cerca de 25 reais, o que significa um valor de R$ 3,125 por ml (ou absurdos 3.125 reais por litro!).

Ouro líquido?
Se você fosse comprar um galão (cerca de 3,78 litros) do material que sua impressora usa, pagaria cerca de 11.875 reais. Para se ter uma noção do que isso significa, a gasolina custa por volta de 9 reais o galão (neste momento) enquanto um galão do caviar Beluga (imaginado em forma líquida) custaria quase 40 mil reais – incrivelmente menos de quatro vezes mais caro do que nossa boa e velha tinta preta.

“Acho que os consumidores estão sendo extorquidos” diz Steve Pociask, presidente do Instituto de Consumo dos EUA. “Em alguns casos, achamos que o preço da impressora pode dignificar apenas 1/8 do custo total de impressão”.

Fator produtividade
Algumas fabricantes alegam que os consumidores devem atentar para a produtividade em número de páginas com um só cartucho, em vez de focar na quantidade tinta deixada no acessório que deve ser trocado. “Essa é a maneira mais confiável de se compreender a vida útil de um cartucho”, diz Lippman, da Lyra Research.

Porém, as estimativas de produtividade em páginas dos fabricantes nem sempre coincidem com a realidade, como nós descobrimos em outro teste de PC World.

Usando diferentes marcas de cartuchos e impressoras, descobrimos que o cartucho preto da HP foi além das expectativas (810 impressões contra 660 projetadas), enquanto as produções de Epson e Kodak não atingiram o prometido. A Epson imprimiu 209 páginas das 335 estimadas; e a Kodak gerou 480 impressões contra uma projeção de 540.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail