Home > Dicas

Você tem plano ilimitado de banda larga móvel? Então leia isso!

Para operadoras como a Claro e CTBC, conta do modelo ilimitado não fecha; e argumentam que maioria dos clientes usa menos de 3GB.

Daniela Braun, para o IDG Now!

10/03/2010 às 14h20

internet_generica_150.jpg
Foto:

internet_generica_150Os planos de acesso ilimitado à internet em celulares podem estar com os dias contatos para os consumidores brasileiros. Diante da explosão da banda larga 3G em celulares no Brasil - em janeiro foram contabilizados 10,5 milhões de acessos móveis segundo o 3º Balanço Huawei de Banda Larga Móvel - as operadoras começam a rever o modelo de negócios até para incentivar a oferta de planos limitados.

"A conta não fecha", disse o diretor de operações e tecnologia da CTBC, Luís Antônio Andrade Lima, durante um painel com representantes do setor, após a apresentação do balanço, na terça-feira (10/3), em São Paulo. Na avaliação do executivo, o custo de infraestrutura wireless é muito alto para atender a demanda crescente pelo serviço. "É preciso buscar um modelo que seja mais equilibrado", afirma.

Tanto a CTBC como a Claro garantem que não pretendem encerrar a oferta de planos de dados ilimitados tão cedo, mas começam a incentivar a adesão dos novos usuários a planos, que segundo elas, são mais adequados ao perfil de consumo real.

Na base da Claro, os clientes de planos ilimitados são a maioria, informa a diretora de serviços de valor agregado da operadora, Fiamma Zarife, mas ressanta que 86% da base consomem uma média de 3 Gigabytes de dados ao mês. "Há muito desconhecimento do consumidor em saber o que ele realmente utiliza".

Mau uso
Na avaliação de Fiamma, a mudança no plano de negócios também deve evitar que empresas usem o acesso móvel de forma ilegal - ela cita casos do uso do acesso 3G em lan houses. "Não acho que foi um erro [a oferta de planos ilimitados] e não estamos punindo os usuários, mas sim os maus usuários", explica.

A Claro iniciou recentemente a oferta de
planos limitados em 3GB (89,90 reais) e 5GB (119,90 reais),
incluindo um serviço que alerta por SMS quando o cliente ultrapassa 80% da
franquia. A tarifa para o acesso excedente é de 10 centavos de real por
megabyte adicional. Além do alerta, segundo Fiamma, a empresa prepara uma espécie de calculadora virtual para que o usuário acompanhe o consumo de dados dos últimos três meses. Hoje, o site oferece um simulador básico de consumo de dados para orientar o internauta na aquisição do plano.

A Claro deve anunciar a oferta de acesso a dados no sistema pré-pago até o final de março. O modelo foi anunciado em fevereiro pela Tim em um pacote de acesso pré-pago de até 40 MB por 2,90 reais ao dia. Até o momento, a Claro oferece o plano pré-pago somente para acesso via modem 3G - um dia de acesso custa 20 reais.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail