Home > Notícias

Você vai aderir ao dia de “desistir do Facebook”?

Após alterações nos controles de privacidade, o "Quit Facebook Day" parece não ter mais tanta força entre os usuários do Facebook

IDG News Service

31/05/2010 às 9h00

Foto:

Esta segunda-feira (31/5) será um dia em que a maior rede social do mundo pode sofrer uma baixa considerável em seu número de usuários. Isso porque hoje é o "Quit Facebook Day", onde os participantes da página foram conclamados a abandonar o Facebook em protesto às falhas nas configurações de privacidade encontradas no site nas últimas semanas. Mas será que o movimento realmente vai dar certo?

Na última sexta-feira (28/5), menos de 24 mil usuários do Facebook tinham se comprometido a sair do serviço. Para analisar melhor esses dados, o Facebook tem atualmente quase 500 milhões de usuários ativos. Então, esse valor representa que cerca de 0,005 % de todos os usuários da rede estão realmente incomodados com as configurações de privacidade do Facebook. E até o momento, de acordo com o próprio site do "Quit Facebook...", pouco menos de 27 mil pessoas aderiram à campanha.

Já um recente estudo da empresa de segurança Sophos mostrou recentemente que pelo menos 60% dos usuários estavam pensando em abandonar a rede. Então, quem pode dizer o que realmente pensam as pessoas?

Diante disso fica a pergunta, com toda a repercussão sobre o Facebook e as contestadas políticas de privacidade , você acha que hoje (31/5), o anunciado  "Quit Facebook Day " será um "hit" entre os milhões usuários do Facebook?

É possível, é claro, que o número de desistentes do Facebook aumente consideravelmente, nesta segunda-feira, já que o protesto tende a se espalhar pela web. Mas a falta de interesse, até agora, é um indício da indiferença dos usuários pelo debate sobre a privacidade em curso, mesmo que que ele tenha provocado críticas de advogados e legisladores americanos. 

Na semana passada, após as críticas, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, respondeu anunciando uma revisão das ferramentas de privacidade, mais notavelmente um conjunto simples de controles de compartilhamento de informações. 

Seria coincidência o Facebook revisar as políticas de privacidade dias antes do "Quit Facebook Day"? É possível, mas é importante manter um pouco de desconfiança. 

"O Facebook permite que você escolha como controlar os seus dados, mas elas não são escolhas adequadas. Nós achamos que o Facebook não tem respeito por você ou por seus dados, principalmente para o futuro", diz a página do "Quit Facebook Day".

Os organizadores do "Quit Facebook Day", Joseph Dee e Mateus Milan, ambos de Toronto, não foram encontrados  para comentar. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail