Home > Notícias

Windows Server 2012 tem gerenciamento mais fácil e traz nuvem no DNA

Microsoft anuncia a disponibilidade mundial da sua mais nova plataforma de servidor criada no conceito de cloud computing.

Solange Calvo

04/09/2012 às 2h36

Foto:

O mundo é móvel, conectado e virtual. Nada é como antes, e não faz muito tempo. Nem as formas de entregar, comprar, desenvolver e gerenciar tecnologia. “O que fazia sentido, hoje não mais faz. É preciso gerenciar esse novo cenário, um novo mundo, com novos usuários”, sentenciou Paula Bellizia, diretora de Marketing da Microsoft, na abertura da coletiva de imprensa do lançamento do Windows Server 2012. Esta plataforma que a empresa apresenta como resposta às atuais exigências do mercado redesenhado.

“Diante da avalanche incontrolável de dados e do tsunami de dispositivos móveis e aplicativos, é vital uma infraestrutura que suporte tudo isso”, diz Maurício Prado, gerente geral de Servidores da Microsoft. “É onde entra o servidor. Segundo a IDC, para cada 600 smartphones, será necessário um.”

O executivo tira da manga uma afirmação bastante simples, mas pertinente: “O sistema operacional sempre foi o coração de toda a TI. E agora ele está potencializado, integrando todo o portfólio de produtos”. Na verdade, prossegue, oferece um novo conceito que reúne serviços contínuos na nuvem, dispositivos conectados e dados massivos. “É o sistema operacional para nuvem, baseado no Windows Server e Windows Azure, que possibilitará ao usuário, gerenciar e fornecer aplicações e serviços em nuvens privadas, hospedadas e públicas.”

Algumas atrações

O Windows Server 2012, segundo Danilo Bordini, gerente de Novas Tecnologias da Microsoft, vai além de um sistema operacional para servidor, visto que incorpora diferentes tecnologias e capacidades como armazenamento avançado, rede avançada e virtualização.

“Em especial o Hype-V, versão 3, que possibilita a criação de máquinas virtuais com 64 processadores e capacidade de 1 Terabyte”, diz Bordini.

Outro recurso destacado pelo executivo é a “replicação”, que possibilita a criação de quantas réplicas forem necessárias.  “Em caso de perda da máquina física, a réplica entra imediatamente em operação”, explica.

O gerenciamento tornou-se também altamente facilitado, segundo ele. “É possível realizá-lo em múltiplos servidores, ao mesmo tempo. Fazer múltiplas instalações rapidamente, de maneira automática, minimizando sobremaneira o trabalho dos administradores.” Sem contar com a flexibilidade de construir aplicações escalonáveis [no local (on-premise) e na nuvem] e storage virtual, e ainda fazer com que as máquinas virtuais conversem entre si.

Outra cereja desse bolo é o Virtualization Desktop Infrastructure (VDI), ou virtualização de desktop, por meio do qual, é possível trazer para qualquer máquina ligada à rede, o desktop do usuário. E mesmo em dispositivos móvel, a qualquer hora ou lugar. 

De acordo com a Microsoft, uma pesquisa realizada com 70 clientes, que adotaram o novo sistema em todo o mundo, revelou que, em média, estimam reduzir em 52% o tempo de indisponibilidade, e em 41% o tempo de implementação de cada carga de trabalho. Além disso, esperam obter 15 horas de economia em produtividade/ano por funcionário. 

Filão de mercado

Ao que tudo indica, a Microsoft está de olho no mercado de virtualização e pretende avançar bastante, agora empunhando o Windows Server 2012. Sem nenhuma alusão à disputa com a protagonista VMWare, ao contrário, dizem-se parceiros em muitos momentos, fica claro o empenho, diante dos esforços que serão direcionados.

Somente nos próximos 12 meses, a empresa pretende formar nada menos do que 18 mil profissionais, incluindo em virtualização. A rede de parceiros soma 18 mil empresas, sendo mais de 12 mil devidamente registradas, das quais, 1,3 mil já estão trabalhando com nuvem.  Das 1,5 mil especializadas, 360 são ligadas à infraestrutura, virtualização e gerenciamento. 

“Afinal, segundo a IDC, a taxa de virtualização do Brasil está em 25%, quando em outras partes do mundo existem países acima de 80%. Portanto, há muito potencial a ser explorado nesse mercado”, diz André Ruiz, gerente de Parcerias e Canais da Microsoft. É esperar para ver.

Versões

O Windows Server 2012 está disponível em quatro versões: Windows Server 2012 Datacenter, para ambientes altamente virtualizados de nuvem privada; Windows Server 2012 Standard, voltado a ambientes físicos ou minimamente virtualizados; Windows Server 2012 Essentials, para pequenas empresas com até 25 usuários ou 50 dispositivos; e Windows Server 2012 Foundation, para empresas com até 15 usuários.

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail