Home > Notícias

Worm é usado para criar novo botnet a partir de falha no Windows

Mesmo eliminado por correção da Microsoft, worm é componente de botnet que já envolve 500 mil máquinas, diz Trend Micro.

Computerworld/EUA

02/12/2008 às 11h57

Foto:

O worm que explora uma falha crítica no Windows, que a Microsoft eliminou em correção emergencial de outubro, está sendo usado para a criação de um novo botnet, afirmou um pesquisador na segunda-feira (01/12).

O engenheiro sênior da Trend Micro, Ivan Macalintan, diz que o worm é um componente-chave de um novo botnet que está sendo criado por criminosos.

Botnets são redes de computadores ‘zumbis’, usados para o envio de códigos maliciosos por meio de spams, por exemplo. “Acreditamos que o tamanho do novo botnet envolva 500 mil máquinas”, afirma Macalintan. “Não é tão grande quanto o Storm, por exemplo, mas está começando a crescer”.

Na semana passada, a Microsoft alertou para o aumento de ataques de worm que exploravam os computadores com Windows ainda não corrigidos, e apelou para os usuários que não baixaram a atualização, que o fizessem.

Mesmo assim, Macalintal caracteriza o worm como uma ameaça global, pois já identificou IPs infectados em redes de provedores dos Estados Unidos, China, Índia, Oriente Médio, Europa e América Latina.

Segundo Macalintal, a Trend Micro está entrando em contato com os provedores com uma lista dos PCs infectados para que estes sejam solicitados a eliminar o worm de suas máquinas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail